segunda-feira, 30 de março de 2020

crise de 1929 crise da informação

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político A perda de espaço da imprensa no mundo está consolidada. As redes sociais mudaram a humanidade. Definitivamente. A crise de 1929 da bolsa de valores foi uma crise de informações. As informações no ano de convulsão mundial em 1929 eram diferentes apenas das comunicações durante o império romano apenas na invenção do rádio, do telégrafo que era internacional. Todas as rádios eram locais. E o equipamento de rádio era caro, exgia enormes antenas. As cartas através do atlântico levavam trinta dias. O correio aéreo era muito caro e fazia a integração nacional. Não era fácil fazer um jornal pois as novidades da moda cruzavam o oceano com atraso de seis meses. Tudo andava no ritmo de locomotiva a vapor e dos velozes transatlânticos. Nada de acesso a uma arena ampla de debates. Era a era dos guetos de informação onde e quando não existia leis e instrumentos de controle financeiro e de transações financeiras favorecendo às gangs de fabricantes de fraudes comerciais e financeiras. As pessoas muito credulas tinham baixa escolaridade e a população vivia oitenta por cento nos campos e nas áreas rurais em sua inocente vida rural. As expectativas do cidadão eram de desestruturação geral. Considerando que as pessoas que investiram em ações sonharam em viver e enriquecer sem precisar trabalhar e produzirem. A outra ingenuidade foi não aceitar o risco. A terceira foi não assimilar as perdas. Mas o sistema de informação era transversal e o pânico não permite ser pragmático. Acataram a realidade sem aceitarem-na. Poderiam simplesmente assimilar o momento como fez o povo russo e cubano durante o massacre da imposição do governo brutal e com dignidade recomeçar a vida sem apontar os culpados. Havia terra, sol, chuva, sementes para a vida prosseguir mas os norte americanos ficaram perplexos e paralisados diante da negação da realidade. Aí só terapia psiquiátrica ou um choque de realidade. A profundidade da crise não foi tão grande no início. O pânico - por não saberem a sua exata situação e de posicionamento no processo - agravou tudo. A ignorância e a informação assimétrica e a falta de qualquer informação servia de pavio para narrativas sinistras e extravagantes com a quebra do sistema fiduciário nenhum banco poderia operar com crédito e institui-se o sistema de escambos de volta à Idade Média.

Os vírus da hipocrisia e da irracionalidade

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Por isso sou compelido a sacar as coisas que nem sempre são politicamente corretas. Esta é minha profissão e sacerdócio. Falar o que precisa e não o que convém. A humanidade luta contra a irracionalidade contra a irrazoabilidade. A segunda lei ou segundo princípio da termodinâmica. A energia do universo não pode ser destruída ela sempre vai procurar um lócus para fluir e sempre na direção e no sentido de menos energia enchendo o que está vazio e causando perturbação chamada de entropia. Mais cedo ou tarde a desordem, a desorganização e o caos vão vencer a ordem porque a manutenção da ordem consome energia e informações combinadas com inteligência. Inteligência é o fator mais eacasso e oculto de todo o universo. As equações diferenciais estão aí para desafio dos matemáticos e engenheiros adequarem os problemas às soluções adequadas. Mas a luta de resistência contrária à entropia está perdida na civilização e na humanidade. Vivemos a aceleração da corrida pelo fim da expectativa da razão. Vivemos no passado nos anos noventa a disputa entre os padrões de tecnologia de aparelhos de vídeo k7 e de respectivamente as câmeras de gravação de vídeo k7 uma disputa que se resumiu entre os dois padrões: Betamax e VHS. Não bastasse a qualidade superior das gravações do sistema Betamax sobre o sistema VHS o pool de grande porte das empresas que se empenhou no desenvolvimento do padrão VHS quais eram os maiores fabricantes acabou sendo o padrão comercial do mercado mundial. A irracionalidade do sindicalismo obrigou as empresas de Detroit a fazer tantas concessões aos operários um excesso tal que quando os fabricantes coreanos começaram a invasão do mercado automotivo dos EUA o sistema corrompido e exausto não ofereceu resistência a não ser protesto e exigir do estado leis protecionistas para o setor automotivo garantir a sua ineficiência e atraso. O mesmo se deu no setor sindical aeroviário onde gigantes da aviação comercial como a ex empresa Panam sucumbiu sob as pesadas e irreais benesses concedidas aos trabalhadores e pessoal periférico com tantas vantagenas indiretas que eles poderiam até trabalhar se quisessem. Nos primeiros momentos cruciais da descoberta dos primeiros casos de AIDS em San Francisco CA esperou-se que a doença deixasse o estigma do gueto gay com receio do linchamento físico e moral dos gays. Somente quando a doença migrou para outros segmentos da sociedade ela passou a ser tratada como saúde pública. O combate do Covid19 ou qualquer outro vírus epidemiológico requer uma resposta racional e científica. A eliminação dos espécimes humanos mais fracos faz parte do processo da natureza de seleção darwiniana dos mais aptos à sobrevivência no meio ambiente mutante. Então estamos usando a tecnologia e a sofisticação do politicamente correto para interferência na lei natural e preservar e proliferar aqueles indivíduos mais fracos eleitos pela natureza para serem eliminados. A natureza foi racional o suficiente para prover a possibilidade de eliminar os homossexuais promíscuos com a Aids. A chance de eliminar o depósito de idosos que estão na Europa arqueada pelos velhos que nada mais valem economicamente nem afetivamente enclausurados em mansões beneneficiados por gordas pensões apenas consumindo recursos sem nenhuma utilização social ou função social. Outras aberrações sociais sem nenhuma utilidade coletiva são os oito por cento da população portadores de deficiência física e mental cuja inclusão social e cultural custa recursos suplementares degradando a produção de bens para o restante da população em nome das consciências aliviadas na sua auto flagelação moral. As cotas étnicas e sociais baseadas nos critérios de renda e sexo, a leniência com a reprovação escolar e com a criminalidade. A irracionalidade adotou a democracia dos plebiscitos majoritários onde a ignorância hegemônica domina as decisões desde a religião como foi a derrota por 316 votos a 2 da tese mais racional de Arios no caso do arianismo no concilio de Niceia em 324dC. Não muito tempo depois Galileu teve de recuar sobre dizer que o sol mantém a terra sob sua órbita ou o contrário. Não muito antes da nossa era ninguém menos que Einstein duvidou das leis da mecânica quântica.

domingo, 29 de março de 2020

As leis da História

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Prefiro mil vezes lidar com equações diferenciais do que escrever sobre História. Para cada frase ou sentença registrada no sistema histórico ou historiográfico existem infinitas possibilidades de narrativas verdadeiras e verídicas e verossímeis. Eu verifiquei que as narrativas históricas somente sobre os eventos da revolução francesa são suficientes para colocar infinitamente milhões de páginas com as mais ricas e diferentes e diversas descrições sem contradições e falseamento da realidade. Cada olhar sobre os eventos e sobre os fatores e fatos que antecederam criam autonomia heurísticas que dariam sustentabilidade histórica suficiente para garantir autenticidade absoluta. A mim contentaria uma tabela com duas entradas paralelas: a esquerda a data; a da direita o ato ou evento. Sem enumerar a importância ou a causa. Poderiam acrescentar outras duas colunas: o local; os papéis de pessoas envolvidas e seus cargos e posicionamento social, profissional, parentesco, nacionalidade, idade E obviamente o nome. Uma pequena biografia seria adendada no apêndice. Assim fatos mui mais recentes de nossa história contemporânea estão numa prateleira de fatos sem explicação. A morte de John Fitzgerald Kennedy. Quem o matou; como; porque; por quem? Como começou e como terminou a guerra do Vietname? Camboja; Laos; Tailândia? Como começou e como encerrou a guerra fria? O que foi o onze de setembro de 2001? Se apenas diante de fatos mui recentes que possuem amplos registros visuais, sonoros e escritos nós nos sentimos inaptos para escrever a versão definitiva imagino a dificuldade para aceitar a proposta de história antiga e pré civilização? Diante dos fatos concretos contemporâneos vivenciamos um momento que pode ser descrito sem exitacão de duas curvas simultaneamente: a decadência do primeiro mundo e a ascensão do mundo asiático oriental excluindo o Japão. Os sinais e sintomas destes eventos estão representados pela dificuldade em poder competir na tecnologia de quarta e quinta revolução tecnológica que já foi chamada pós industrial. A era da inteligência artificial e do fóton. A robótica já ficou para o passado. Nós estamos na era da informação heurística que é um passo além do humano. Os historiadores explicaram no século passado que o grande salto do ocidente foi baseado na organização social apoiada em três fatores: protestantismo; liberalismo: individualismo. Atualmente nenhum destes fatores determinantes se encontram nos países protagonistas. A lista de fatores dos protagonistas é: matemática; machismo; simplicidade. Aquele momento onde no ocidente demoliu os valores tradicionais da estrutura social baseada em papéis sociais e no sistema de castas invisível onde cada estamento social sabia os limites e possibilidade de ascensão social. As regras intrinsecas da escalada social passavam pela renda e pelo casamento. O talento excepcional poderia fazer o salto pelo menos em uma geração sem gerar repercussão intergeracional. Assim perpetuava a casta que era enxertada com a eventual agregação de sangue novo pelo casamento inter castas. Nos Estados Unidos vemos a decadência sem autocrítica e sem o auto diagnóstico no setor de engenharia. Os jovens abandonaram as ciências matematicas para criarem start up e incubadoras tech apenas para seguirem moda viva rápido e enriqueça rápido. Zuckerberg, Tesla, EpaceX, Uber são os piores paradigmas irreproduzíveis pois são circunstâncias excepcionais. O caminho natural é o caminho canônico do crescimento gradual e expansão senoidal com todas as dores do crescimento. Não é uma explosão como uma ejaculação precoce. O melhor diagnóstico é a crise de engenharia da Boeing. A crise na outrora intrépida empresa Lockheed dos tempos do Black bird. A crise do porta aviões Gerald Ford cheio de erros e falhas. O problema dos vôos espaciais tripulados para a ISS vergonhosa carona nas velhas espaço naves russas Soyus alugadas. Enquanto a Russia anti misandrica machista forma cerca de 510 mil engenheiros por ano os EUA estão formando 190mil engenheiros. As universidades americanas são privadas e muito caras. As universidades na Rússia são publicas ou muito acessíveis. China forma 1.600.000 engenheiros por ano. India forma 650 mil engenheiros por ano. O sistema privado de saúde dos EUA é uma tragédia social calamitosoa para quem não tem um plano privado de saúde muito amplo e abrangente. O sistema de transporte público coletivo é excludente. Os sindicatos de classe destruiram todo o setor industrial automobilístico de Detroit e as siderúrgicas de cidades de São Petersburg do aço, industrias inteiras criando benefícios faraônicos para os operários. A empresa aérea Pannam sucumbiu aos sindicatos dos aeroviarios porque criaram todos os benefícios possiveis e excluíram as obrigações funcionais e trabalhistas com salários estatosfericos. Todos oa direitos artificiais e salários e fringe bennefits estatosfericos fez o sucesso da síndrome dos direitos dos trabalhadores transformar-se no tumulo da empregabilidade. Aí para piorar veio a política da discriminação positiva inversa da inclusão dos deficientes e das mulheres. Foi o golpe fatal na indústria. No Brasil não foi longe disso tudo. O sindicalismo elevou seus dirigentes até alçar a presidência da República um de seus representantes analfabeto e de origem social mais baixa oriundo dos estados e municípios mais miserável do Brasil. A falácia da democracia social igualitária misturada com uma confusão ideológica semelhante ao comunismo se auto intitulando de inspiração em Gdansk na Polônia justamente quando paradoxalmente ali se abjurava o comunismo. O sistema social brasileiro derrota o comunismo e em 1985 escolhe um comuno-sindicalista para governar. Na União Européia destrói-se os últimos resquícios de cristianismo, de definição de sexos, de estrutura e organização familiar e constrói uma emuladora do comunismo na união das sociais democracias ateístas veganicas feminista misandrica ecológica globalista. Essa agenda maluca de neoreligiões que se propõe a ser antihumana substitui a crença na ciência pelas crenças em entidades pseudocientificas como as catástrofes do aquecimento global e extinção da biodiversidade e na existência de infinitas combinações de comportamento sexual. Na contra mão destas evolução e revolução da Europa Ocidental seguem a Rússia China e Índia e seus satélites do Oriente médio islâmico. O futuro nos espera e novamente com dois paradigmas disputando os espaços geograficos e sociopoliticos. A sorte já foi lançada e nada nos resta a fazer exceto para quem tem a opção de escolha.

sexta-feira, 27 de março de 2020

Conspiração: Riad & Moscou

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Sou mestre em ciência política. Minha obrigação é ir muito além da superfície dos fatos, atos, comportamentos e expectativas ao alcance de um experto da mídia. A corrente main stream dos "analisteiros" em relações internacionais apenas se repete em coro para dar veracidade a algumas narrativas impetradas que se tornam profecias auto realizadas. Assim fazendo esta introdução para preparar o terreno para derivar e diferenciar desta linha que defende uma postura que é uma impostura teatralizada sobre as intenções manifestas sobre o cenário do jogo entre Riad e Moscou de dumping dos preços de petróleo. Esses fatores tinham e teriam tudo para serem verossímeis. Mas a verdade passa ao largo. E os atores nem estão citados devidamente. O ator principal é a União Européia. Desde que decidiu alterar os destinos da maior parcela da economia mundial que mobiliza o maior número de mão de obra, capital humano, capital bruto, capital de giro, sonhos e orgulho nacional que é a virada visceral na indústria automobilística. A mudança da matriz energética do combustível orgânico para a propulsão elétrica. Não é a indústria de xisto que nunca incomodaria a petrolífera. Combinado o minueto era preciso esconder os movimentos como num xadrez. Assim fingir uma confrontação entre Riad e Moscou para afastar a fúria dos EUA UE. Agora tudo faz sentido. Nunca mais os preços e custo da entrega de vetor energético alternativo vai ter viabilidade e sustentabilidade econômica. Somente os árabes e russos incluindo a Venezuela tem condições e reservas para ficarem no jogo. Putin é o estadista mais capacitado do século.

quarta-feira, 25 de março de 2020

lockout 5g contra Corona virus

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Eu tenho a proposta inteligente porém de impossível aplicação política e não é a eutanásia nem a seleção natural. Que seriam óbvias mas inaceitáveis. Nos temos o lockout horizontal temos 5570 municípios e apenas na cidade de São Paulo são 120 mil ruas. Porém temos a informação satélites gps e chip além da biometria. Se possível mapear as cidades, bairros e ruas e monitorar pelas câmeras de reconhecimento optico biométrico Assim manteria o confinamento fino com ajuste pessoa a pessoa. Esse monitoramento já está previsto na tecnologia celular 5g.

política e saúde pública

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Não é o PT mas parou no Brasil. Mas isso não interessa ao PT por que vai embora como todo os vírus vão um dia e não vai render nada para a oposição política. Os dividendos terão que serem obtido nesse momento em que estamos confusos e sem horizonte então se espalha boatos medo e o pânico. Se existisse a Internet quando surgiu o câncer gay que era como chamavam a aids o mundo teria apedrejado todos os homossexuais homens seria uma inquisição e holocausto. Sem a Internet houve bastante tempo e prazo para a aids deixar o gueto gay e se homogeneizar por todos os dezesseis sexos e deixou o estigma que hoje o covirus coronavirus está na mão da China e a sua dieta de comer carne de cachorro gato rato pombo e morcego.

Políticas públicas: ironia, ou, hipocrisia?

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político É. Isso me lembra a crítica pesada sofrida pela ex prefeita de São Paulo, Marta Suplicy que estava em Paris quando desabou uma tempestade em São Paulo, fato sazonal e anual, mas inesperado todos os anos, surpreendentemente regular, e, extraordinariamente comum naquelas mesmas épocas de ano, somente acontecendo nos anos ímpares e pares. O que a mídia dizia em coro era que a prefeita estava tomando champagne em Paris enquanto São Paulo se afoga. Eu imaginei logo que o erro de Marta foi ter estado tomando champagne e não Chapinha, aquele vinho barato numa hora dessas grave. Mas o que faria a prefeita, segundo a grande mídia! Deveria estar de botas de borracha enterrada na lama empurrando os carros submersos no caos daquele dilúvio. No mínimo atrapalhando o trabalho de bombeiros. Será que existe honestidade e inteligência na mídia ou tudo tem que se transformar em reality show! É necessário desenvolver um debate sem adjetivos pois é assim que recomenda a técnica de pesquisa científica e a metodologia científica. Fica-se sem objetividade e sem precisão e exatidão. Muito ou o pouco; ruim ou o bom não são mensuráveis; e eu nunca vi uma equação diferencial ou cálculo integral concluir pelo melhor ou pior: uma análise matemática sempre determina uma solução geral ou particular calibrada pelas condições de contorno ou pela parametrização do problema. Em casos estatísticos podemos fazer séries temporais para aplicação do teste do kiquadrado. Portanto não vejo justificativa para achismos e juízo de valor baseado em premissas políticas e preferência pessoal. A solução para a previdência social é a morte dos idosos e isso nunca será cogitado numa sociedade do tipo cristão, mas eu lembro muitos exemplos de sociedade onde os velhos se retiram para morrerem. Não estou sugerindo isso mas a racionalidade não basta à política nem à sociedade em geral. A seleção natural da espécie daria a solução final a esta epidemia de coronavirus, deixando para a seleção natural das espécies, dos mais adeptos à sobrevivência pela maior resistência; mas o ethos médico garante a sobrevida justamente daqueles que vão comprometer a sobrevivência de boa parte da espécie por simples hipocrisia. Em cibernética existe uma função chamada feedback. É o ponto limite entre apertar e ceder e este equilíbrio se dá no ponto de inflexão da curva de contorno que é a tangente qqq que forma a envoltória da família de soluções do sistema. Os engenheiros de mecatronica sabem que não existiriam os robôs sem o feedback. Precisa calibração entre quarentena e uma respiração de atividades que não leve o sistema todo ao colapso e sua destruição total pela asfixia total.

sábado, 21 de março de 2020

Bananas made in USA

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Os EUA taxam até a banana. Há cinquenta anos eles tentaram plantar laranja e coco só pra não ter que importar do Brasil e o café Brasileiro sempre foi um construtor da reputação de grandes diplomatas brasileiros que tinham que driblar Washington para colocar nossas cotas de sacas de (OIC OMC onde estão vocês?)café. É duro ser parceiro do tio Sam.

sexta-feira, 20 de março de 2020

Comunismo na calculadora

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Não gosto do vocabulário do politicamente correto. Assim não reconheço muitas expressões e novivocábulos como por exemplo, socialismo. Não existe socialismo nem socialista. Assim como um pouco morto ou um pouco grávida. Um pouco virgem. Um pouco pobre. Um pouco inteligente. A ética e a moralidade se distinguem porque uma se justifica apenas para si, para a consciência do próprio indivíduo. A outra depende da avaliação e aprovação social. A moralidade é de foro da pessoa em sua intimidade e não pode ser fiscalizada nem exigida. A ética é de domínio e ação interativa diz respeito ao público e à alteridade. Comunismo é de foro público. É totalitário e inclusivo. Voce não pode escolher ser ou não comunista. Ou todos são ou ninguém é comunista. Percebeu a armadilha. É como nascer em um país islâmico. Você não tem opção. Ou morre ou aceita. A hipocrisia aritmética do comunismo se resume a uma regra de três da aritmética simples. O mundo possui um PIB de arredondados cem trilhões de dólares americanos. se o dividir pelos sete bilhões e meio de moradores da terra caberia a cada pessoa cerca de mil dólares por mês. Vocês diriam: a solução para o fim da pobreza! Com essa divisão da riqueza as organizações estariam descapitalizadas completamente. A fábrica de soutien e calcinha De Millus faliu no município de Teresopolis no Rio de Janeiro. Diante dessa tragédia o prefeito adquiriu a massa falida e distribuiu todas as máquinas aos seus funcionários. Cada qual trabalhando em casa. Agora cada ex empregado reproduz o sistema produtivo em pequena escala:capital de giro; cadeia de suprimentos e de producão; rede de distribuição; publicidade e fluxo de caixa. Percebe que não veriam mais no mundo empresas de capital intensivo? Aquela que somente é viável economicamente sendo transacional como fábrica de pneus, fabricação de automóveis e de aviões? Adeus teoria da distribuição de igualdade de riquezas. Parem de falar em comunismo. É um tanto perigoso por em risco a sobrevivência da civilização.

quinta-feira, 19 de março de 2020

Deus & Cristo: dissonância cognitiva

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Que confusão danada. Mistura de velho testamento com o novo testamento. No velho testamento Jesus Cristo nada fala. Velho testamento é judaico; judaísmo é a religião. Novo testamento só começa a ser escrito sessenta anos depois da crucificação de Cristo. Cristo não escreveu uma única letra da Bíblia enquanto encarnado humano. para que ninguém dissesse que o que está ali tem sua aprovação. Ario tinha razão. Eram dois contra os 316 no concílio de Niceia para definirem que o pai é o filho e que o filho é o pai. Maluquice! Este elenco sofístico constituído nos concílios cheios de erística de falácia de petição de princípio partem da premissa paralógica de que Cristo é Deus logo Maria sendo a mãe de Cristo Maria é a mãe de Deus. Cristo não é eterno. Cristo é imortal porque nasce. Deus é eterno porque não foi gerado. E o Vaticano inventa a santíssima trindade e a mãe de Deus, Maria! Só os tolos e preguiçosos de entendimento aceitam tanta heresia. Deus tem personalidade muito diferente de Cristo. Deus afogou toda a vida na terra com dilúvio. Cristo levou cusparada na cara, na cruz. E deboche. Vc acha que alguém poderia cuspir na face de quem nem Moisés olhou?

Margareth Mead e a civilização humana

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Margareth Mead explica em que momento surgiu a civilização humanoide.. Muito bonita esta especulação. Desprovida de elementos corroboradores e de lógica cartesiana. Aos costumes Encontra-se naturalmente no mundo não exclusivamente humano: a política e administração como na organização hierárquica das colônias de hierarquia rígida que divide o trabalho social de acordo com a idade, o sexo e o tipo de alimento; para proposta de dimorfismo físico e de sexualidade nas espécies: abelhas, marimbondos, cupins. Outro caso são as aves cormorants ou cormorão com hierarquia física e funcional na busca de alimentos, posição social e privilégio. Tem os chimpanzés que possuem uma genealogia tribal com certas regras de comportamento ético que inclui punição desde castigo físico até a expulsão ou morte. Enfim, somente nos diferenciamos totalmente dos animais não humanos quando inventamos a religião e a filosofia. simples assim. o amor e altruísmo se encontram plenamente entre quaisquer mamíferos superiores. Quando fizeram o primeiro sepultamento de outro membro da comunidade humana deram o sentido da transcendência e instituíram um rito memorial.

Pós verdade

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Pós verdade. Segundo a Fenomenologia de Kirkgaard Essa história de que se evita a repetição de erros é uma falácia de petição de princípio. As condições nunca se repetem ao longo do tempo. Nunca se repete a história. Até porque a interpretação da história também não se repete. Na verdade existe uma nova releitura cada vez que revisitamos a história uma nova versão é recriada com os novos instrumentos analíticos e com o distanciamento temporal e a depuração de amadurecimento. A história registrou o descobrimento do Brasil oficial pelo português Pedro Álvares Cabral. Irresponsável, desviou-se mais de dez mil milhas das Índias para onde deveria ir. Burlado o plano e o financiamento da viagem. Superada a logística complexa da retomada da programação original e oficial, retornou ao roteiro programado. Qual das histórias vou preferir? Pinzon chegou antes da viagem de Cabral na foz do Rio Amazonas. Outro navegador português Duarte Pacheco Pereira chegou antes de Cabral à ilha de Marajó em 1498. Ambos, Pinzon e o português, sem o auxílio e a orientação de gps, imaginaram terem cruzado a fronteira do arco de Tordesilhas assim acreditaram estar ainda em terras espanholas. Pós verdade é a releitura no tempo de fatos, onde se recriam novos fatos verídicos verificáveis por outras evidências nem sempre novas.

quarta-feira, 18 de março de 2020

O MEDO

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político As pequenas e as grandes mentiras. O pecado, e o que é só religião. Já me confundiram ontem. Hoje meus olhos se abriram. Foi revelado o segredo do céu. fechei as portas do medo para abrir a porta da minha vida. Só está preparado para o amor quem ou quando estiver pronto para ser rejeitado. Se está preparado para a vida plena quem e quando estiver preparado para o fracasso. Ser de direita era ser clandestino ser troglodita na UnB de 1970. Raymond Aron foi vaiado, e, Nixon quando estiveram aqui. Eu vivi para ver o juízo voltar a ocupar o seu lugar. Meio século depois. É preciso ter paciência. A Idade Média durou 988 anos. O comunismo ainda fica uns dois séculos. Temos que combater todos os dias. Somente a invenção da imprensa por Gutemberg acabou com o feudalismo. Hoje o meio de campo é a Internet.

segunda-feira, 16 de março de 2020

Mão invisível define o cânone da Bíblia

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Teoria da mão invisível Voce sabia que foi uma mão invisivel que definiu o cânone sagrado da Bíblia? Os livros canônicos e apócrifos distinguiram-se da seguinte maneira: na casa de Deus, os livros foram colocados no altar sagrado; então o concílio pediu ao Senhor em oração que as obras inspiradas fossem encontradas em cima e — como de fato aconteceu — as falsas abaixo.[81]. Melhor sorte teve Matias escolhido por sorteio para ser o décimo terceiro apóstolo. Será ou teria escapado da mãozona de Tito Constantino.

qual é a caça: homem ou mulher?

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Não entendeu? Em todas as culturas em toda história as mulheres sempre tiveram comportamento de presa ou de caça? O comportamento de caçador é pro ativo. A caça usa de disfarce e da emboscada. Foge quando é possível. Estuda os pontos fortes e fracos do caçador ou da caça. Mente e engana. Se finge de morta. As vezes finge coragem para fazer o outro desistir da caçada. É hábil em defesa e manipulação. A caçadora precisa ser hábil na manipulação e adaptação extrema. Seduzir e dificultar a caça. Quem é a presa? Para caçar precisa emboscar, seduzir com a armadilha vistosa e atraente. Dar o bote certeiro. Arriscar tudo sempre no controle e comando ativo. Cercar e encurralar deixar sem rota de fuga. Atacar sem piedade com ferocidade e sem temor e remorso. destruir as defesas e procurar o membro mais vulnerável. Ser impiedoso e cruel. Se misturar às presas e seduzir com disfarce e aparência amistosa e atraente escondendo o perigo. Nunca se itimidar ou desistir até ter a presa entre seus dentes.

sexta-feira, 13 de março de 2020

Qual era a religião de Cristo?

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Qual a religião de Cristo? Quando alguém manda vc ler a Bíblia pode parecer uma boa idéia divina. Parece uma ideia espiritual elevada cheia de bem aventurança, benignidade, refrigério para a alma, retidão, justo juízo, meditação, quebrantamento, vivificação da alma, consumação, mortificação, misericórdia, súplica, clamor, promessa, desfalecimento, mandamento, rogo, gozo, vigília, invocação, livramento e louvor. Pode ser. Ler a Bíblia sem a devida revelação do espírito santo é o mesmo que abrir um livro de física quântica em russo. Você apenas vai atentar contra o juizo do altíssimo. Eu explico. A Bíblia é uma coleção de coleções. Há ali muitas coleções as quais foram organizadas por um imperador que nem sequer era judaicao ou cristão, o imperador romano Constantino. Não por isso, ao perceber o comportamento dos cristãos quis que todos os cidadãos romanos fizessem como os honestos e fiéis cristãos também. Obrigou a todos a se converterem e construiu o primeiro templo ao cristianismo. O verdadeiro criador do cristianismo. Cristo pregava nas sinagogas para converter pessoas para o caminho que era como chamavam a seita nova do judaísmo. Percebe a sutileza? Cristo nunca leu ou seus apóstolos nunca pregaram os livros do novo testamento porque o novo testamento começou a ser escrito sessenta anos dC. Cristo pregava um novo evangelho baseado no velho testamento reivindicando mudanças que o tempo já estava realizando. Principalmente o código civil romano e a filosofia grega que falava de alma e ressurreição. Cristo sabia ser moderno e incorporar as novidades dos costumes e considerar o conhecimento e avanços tecnológicos da sua época. Sumiram os sacrifícios de animais imolados e queimados. Acabou a poligamia então a modernidade foi acolhida ficando pra trás as leis de Moisés e Abraão. Muito cuidado ao ler a Bíblia pois a única religião de Cristo foi o judaísmo.

quarta-feira, 11 de março de 2020

Os limites do método empiricista

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político A minha área é estatística. Evidência empírica implica em controle de variáveis e certas condições ideais ceteris paribus que não existem no mundo real. o controle de erro estatístico se é disso que vc está falando. (+/-) (2,5%)..abstração de variáveis e condições de contorno.. contextos de experimentação; contexto de observação; contexto de explicação; contexto de justificação. Sei. ..teste de hipótese. ..análise dos dados. ... A estatística é instrumento analítico não serve de prova porque não foi criado para isso. A matemática é limitada a equação de segundo grau. As matrizes são limitadas até terceira dimensão com até três variáveis; a equação diferencial tem limite de até terceiro grau. Como se vê o poder analitico exige abstração muito rigida dos parâmetros e indicadores, obrigando a fazer escolhas arbitrárias das manipulações e escolha de variáveis pelo pesquisador limitando a amplitude do experimento.

terça-feira, 10 de março de 2020

Extremamente igualitário

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Muito textão dos comunas sobre a extrema desigualdade. Nem vou especular sobre o sentido de justiça. Segundo Platão a justiça simbolizada na imagem ícone da balança significa graficamente o equilíbrio de dois lados dos pesos. Quem suporta uma tal sociedade de igualdade? Vamos lá. Quem levantará de madrugada para preparar o pão na padaria a frente de um forno de duzentos graus, enquanto o seu igual está dormindo ainda para acordar as sete Horas da manhã para o seu plantão sossegado na portaria de uma clínica estética? O detalhe na "Igualitarilândia" é que todos são iguais. Todos recebem o mesmo valor do cupom de racionamento para sobreviver. Era assim que os sovietes construíram a sociedade comunista na ex URSS. No início. Como pôde ao longo desta experiência construir uma sociedade em que um médico estuda vinte anos; um gari estuda dois anos; um engenheiro estuda cálculo diferencial e integral; um trompetista ensaia dezoito horas por dia para dominar todos os timbres do seu indócil instrumento. Assim foi-se desconstruindo a sociedade comunista dos iguais e ao meio do processo já havia trinta e um tipos diferentes de cupons de racionamento na ex URSS um para médico, outro para soldados, outro para juiz, outro para professor, outro para artista assim cada qual com seus privilégios. A lógica da realidade destruiu a utopia igualitária.

domingo, 8 de março de 2020

Que capitalismo?

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Sou mestre em Ciência Política. Deveria se chamar Ciência da Política. Diferença sutil. Política não pode ser científica nem tampouco se submeter ao crivo de política pode a instituição ciência. A política é autônoma tanto quanto a filosofia ou a religião. Não se submetem a processos tendentes a normalização e ou normativas metodológicas. Para compreender a política precisa conhecer quase tudo: Sociologia; Antropologia; Psicologia; Geografia; Estratégia; Estatística; Direito International; Religião; Tecnologia; Armamentos; assim acaba sendo muito de tudo e pouco de quase pouco ou de nada. Mas na verdade não é holística mas especialmente especializada em tudo. Percorrendo o famoso dicionário de política de Mateucci e Bobbio facilmente chegaremos a conclusão que qualquer referência a um vocábulo estará disponível um amplo leque de definições para que se construa a definição que lhe melhor convenha. Isto não é uma falha. Ao contrário permite a melhor oportunidade de reunião de elementos para a síntese dialética com a amplitude disponível ao alcance do potencial de síntese de cada um. Assim posso contar com o respaldo para extrair dentre outras coisas que nunca houve na história da humanidade um início do capitalismo. O mesmo não vale para o comunismo. Quem primeiro tentou e restringiu o campo do conhecimento de capitalismo foram os criadores do comunismo interessados em estabelecimento dos marcos teóricos do comunismo. Assim qualquer destas definições correntes sobre o capitalismo sofre de uma ampliação infinita pois possui flexibilidade para ser qualquer coisa que se oponha ao comunismo. Toda atividade humana que seja apoiada em liberdade de ação de agenda não estatal privilegiada permite se declarar capitalismo. Esta contradição não explica que toda fronteira de qualquer país ou nação foi delimitada pela guerra ou foi resultado de conflito militar. Não existe guerra sem exército. Então nenhuma ação política relevante acontece sem o protagonismo do estado ou imperio. Assim ficam anulados quaisquer pressuposto sobre a separação entre o estado e a atividade privada. Por derivação a base de atividades comerciais e privadas primeiramente nascem da primitiva estatal justamente a maior intervenção privada que é a guerra. Não basta definir o que não é comunismo para por contraste definir capitalismo. O capitalismo não suporta definição. portanto tudo pode ser acomodado dentro da definição de capitalismo sem revogar qualquer compromisso ideológico porque não existe e nunca existiu e existirá qualquer definição nem restrição ao que se queira definir e designar como capitalismo. O resto é fazer o jogo desonesto na guerra de posição de opinião gramsciana.

sábado, 7 de março de 2020

Bíblia: um livro pra duas religiões

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Quem deixou esta confusão para ser solucionada? A Bíblia é um livro organizado pelo ex imperador romano Constantino que no início do século IV dC reuniu os melhores sábios para recuperarem pergaminhos e papiros muito antigos e selecionados os textos fizeram a eliminação de alguns deles e costuraram a primeira edição da coleção da Bíblia. Isso aconteceu em 321 d.C. Somente em 1448 foi impresso o primeiro livro após a invenção da imprensa de tipos móveis por Guttenberg. Antes dessa invenção, uma simples cópia de todos os textos que formam a bíblia custaria em torno de cinquenta mil euros se você tivesse o acesso a todos os textos que estavam espalhados pela Ásia Menor e até na África. Com a imprensa inventada e com a impressão da primeira bíblia e que também foi o primeiro livro do mundo impresso, ainda restam apenas duas barreiras para a disseminação das escrituras sagradas: a baixíssima taxa de alfabetização e a política da igreja de esconder as bíblias do acesso aos fiéis em grande parte. William Tyndalle foi queimado vivo na Inglaterra porque ousou traduzir o novo testamento do grego para o inglês. Somente mais tarde Martinho Lutero traduziu a bíblia para o Alemão. Talvez tenha sido o seu primeiro enorme erro apostólico e político. Quando a leitura da Bíblia se popularizou justamente ao final da Idade Média e início do Renascimento e Iluminismo começaram a surgir novas e ousadas interpretações da Bíblia exceto o Islão que se formou antes no século VIII. Ainda não há consenso entre os bibliógrafos de que a Bíblia possui três partes além das consolidadas duas partes separadas no tempo e nas doutrinas. O novo e o velho testamentos. Se considerarmos as religiões teremos que fazer a divisão da Bíblia em três conjuntos de coleções: a) a Torá; b) a Tanak; c) novo testamento. Assim fica consagrada a aceitação de três religiões distintas: a) judaica; b) judaica-grega ou filosófica; c) Caminho, ou, Cristã. Deus fundou o judaico que parece muito com as religiões orientais. O yhwh é o único que possui em sua composição o bem e o mal. YING E YANG. I Samuel 18.10. O judaico grego inseriu as doutrinas platônica e aristotélica da existência da alma eterna e transcendental e também a ressurreição dos mortos. Os conceitos separados de céu e inferno. De satanismo e legião de demônios e espíritos malignos. Cristo fundou outra religião que foi um sincretismo destas duas anteriormente existentes. Não havia o novo testamento que começou a ser escrito apenas setenta anos depois de Cristo. Cristo e seus apóstolos começaram pregando para judeus apenas nas sinagogas até que Pedro teve uma visão simultaneamente com a de Cornelius. Atos 10. A partir deste momento houve um concílio em Jerusalém para que se decidisse sobre a circuncisão que era o rito passagem para o judaico. Então se separaram as coisas: judaico e cristão passaram a seguir caminhos separados.

quinta-feira, 5 de março de 2020

Psicopatas ou Esquizofrênicas

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Psicopatas ou Esquizofrênicas? O risco grave de grandes proporções que acarretará um dano grave à continuidade da civilização. Aconteceu que a voz corrente da lacração, do discurso de narrativa proto-vitoriosa, elevou seus decibéis de postagem e referendado pelos milhões de likes nas entranhas mais misantropas nas "mais eruditas" redes sociais de nosso erodido sistema. Imagina ou calcule o que se sucederá quando assumir o protagonismo social as piores qualidades de vaidade, soberba, ignorância com muito narcisismo e ausência de senso crítico e limites, com seu discurso de vitimizadas, e, pior, de vítima genérica de todo um modelo sistemático vitimizado por um agente maligno impessoal. Através do recurso dialógico da adjudicação da culpa sobre toda uma categoria impessoal faz a disjunção perfeita do pessoal do geral, visando construir uma personalidade fictícia simbólica que substituiu legalmente a cada um deles os liticonsortes com amplos poderes para responderem como substituto processual e procedimental. A todos e a cada um inere a culpabilidade imanente por vício de origem redibitório. Está presumida a culpa de toda uma categoria de representantes da comunidade que se prefigura as gentes com as expectativas e as especificações esperadas de candidato elegível de culpa. Chamam-se a este processo de justiça histórica onde os crimes cometidos no passado por pessoas que já morreram precisa ser punido pelas pessoas no presente que presumidamente poderiam representar através da substituição processual os danos causados pelos delitos cometidos de fato e potencialmente possíveis de risco de cometimento. As nações que adotaram esta ideologia não tem como objetivo principal a fratura social, porém, o resultado dessa sinestesia é a paralisação das funções do trabalho social que não tem como ser violentamente, imediatamente e subitamente substituído ou alterado com uma troca em curto prazo de seu curso mudando a estrutura de funcionamento pela substituição de seus protagonistas. As consequências logo serão rápidas e visíveis porém a gente não vai se aperceber da relação entre causa e efeito imediatamente como costuma acontecer, preferindo tratar a questão pelo aspecto técnico e conjuntural até que ao final de muitas considerações e isentando os culpados, obviamente, reorganize a humanidade em um outro patamar; por quê a história nunca se repete, a não ser como farsa.

terça-feira, 3 de março de 2020

Porque Deus permite o sofrimento?

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Deus permite o mal porquê se ele impedisse seria o mais duro controle sobre o ser humano. Imagine se a cada segundo um pecado fosse evitado? Então o ser humano se acomodaria e nem precisarisa se precaver da fome, das doenças e da maldade dos outros seres humanos. Como seria a vida como de um bebê irresponsável cujo pai está sobrecarregado de cuidado para que nada de mal aconteça. Que vida humana seria essa sem limites e sem liberdade ao mesmo tempo?

segunda-feira, 2 de março de 2020

Perguntar não ofende

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Perguntar não ofende Ler a Bíblia é permitido e incentivado desde que se chegue às mesmas premissas e às mesmas conclusões anteriormente aceitas pelo preposto suposto esquema religioso. Assim, sendo permitidas as perguntas impertinentes que afligem aos seus pressupostos religiosos, que então impedem que as respostas sejam expressas, e não as perguntas. Esse é o sofisma da falsa tolerância religiosa. William Tyndalle foi queimado vivo no Reino Unido por traduzir o Novo Testamento para o idioma inglês. Não leia. Mas se for ler, não interpretar. Se for interpretar, não violar. Se for violar, não crie inovação. Se for inovador, não corromper os costumes. Assim ficamos eternamente prisioneiros no afã da mesma maneira de interpretação da Bíblia. As questões básicas ficam no limite da cognição hermenêutica hermeticamente elencadas num intrigante e intrincado elenco sofistico de onde se possa explicar e extrair conclusão convenientemente apriorística. Chega-se ao limite do permissivo de derivados religiosos. No entanto o primeiro e o princípio de tudo foi criado pelo Yhwh chamado de Judaísmo. A partir de Cristo surgiu a proposta do Caminho que teve de abandonar a sinagoga. No ano setecentos nasceu um derivado chamado Islamismo. Em mil e quinhentos nasceu o derivada ao Caminho com Martinho Lutero. Desde a Contra-Reforma vieram todos os demais derivados conhecidos no Ocidente como Protestantes. O que aconteceu fora na periferia da Asia Menor na esteira do antigo Império Romano - característica do produto católico ou universal - fica conhecido muito tempo depois, apenas depois da inclusão da periferia do espólio do resultado do fim do feudalismo. A partir daí inclui as pessoas e culturas de Índia, China, Japão, a América pré colombiana e periferias do Pacífico e Indonésia. Ufa! O mundo era muito mais do que Jesus e os doze apóstolos do ide a todo o mundo para pregar o evangelho a todos e à todas as pessoas e criaturinhas conheciam e jamais imaginaram. De repente o mundo fica mais difícil de conquistar e catequizar. Cogitando ou não existia um outro mundo totalmente ignorado. A ignorância continua a ser a fonte da intolerância religiosa. Primeiro ignorar outro lado do mundo. depois, ignorar o outro lado das pessoas. Mesmo confrontado com a sua própria ignorância a arrogância a impede de reconhecimento dela mesma. Saber fazer as perguntas é muito mais importante do que ter as respostas para perguntas já conhecidas.

sábado, 29 de fevereiro de 2020

Slaverysm or Holleirism?

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político OQQÉ? sábado, 29 de fevereiro de 2020 Slaverism ou Holleiritism Slaverism against Holleiritism Nós assistimos à última batalha da guerra fria sendo travada na humanidade. A guerra fria se trava à distância e através de prepostos. A ex-URSS jamais enfrentou aos US-War; não diretamente. Travaram guerra por procuração ou através de joystick sobre o console asiático: nas selvas do Vietnam, Tailândia, Laos, Cambodja, Corea, Nicarágua, Santo Domingo. Há exatos vinte anos em 1990 estava o cientista político George Bush fazendo do Iraque um laboratório sociológico de reengenharia social. Havia uma crença muito mais forte do que hoje de que o american life way era a quinta essência do humanismo e da civilização. Se existisse na época a expressão "politicamente correto" seria bom nome para a sociedade política norte americana. Todos os países eram submetidos aos ditames da ditadura dos direitos humanos. Como hoje acontece com as ditaduras dos ditames do terroismo do aquecimento global e sustentabilidade, e diversidade de sexualidade infinitamente extendida. Acreditou George Bush que seria muito fácil libertar os muçulmanos do grilhão aferrado de Saddan Hussein e do Alcorão. Imaginava que ao invés da burka e das doze orações diárias em direção à Meca o povo trocaria por prazer e por inércia aquela vida sofrida, pelo estilo decvida norte americano. Muita maconha, cerveja Buddwiser gelada sob aquele sol escaldante do Saara. Completariam o pacote muita prostituição, cocaina, chiclette e Macdonalds com muitos hambúrgueres e Coca Cola. Não duvido que seja o sonho mais alto dos meninos em Governador Valadares. Mas algo saiu errado. Muito errado. Alguns marines começaram a desertar das forças armadas do Tio Sam justamente para se unir aos inimigos em casamentos com mulheres muçulmanas caseiras boas cozinheiras parceiras fiéis e leais. Nem pretendo decifrar o que se passava na mente destes pobres garotos fardados do bairro do Queens ou de New Jersey que descobriram um novo mundo completamente estranho a tudo que a cultura dos citycom e video clips lhes tinha condicionado na América. Agora a vida tinha sentido. Pareciam reviver os ideais de My Flower das Treze Colônias. Eu escrevi esta previsão há vinte e cinco anos. Aproveitando este momento de triunfo para o lançamento de mais uma nova proposta ou profecia. O mundo já deu adeus aos modelos de discurso e discussão sobre comunismo e liberalismo. Somente os mais lerdos ainda não perceberam o modelo híbrido atual existente entre ambos: com capitalismo de estado no comunismo; e, o estado do bem estar social no lado do mundo liberal. Agora está claro que apenas existiu um único sistema político. Dois nomes e dois esquemas de estratégia para a dominação dos ambientes de: Slaverism no capitatismo que é o capitalismo estatal. E o Holleiritism que é o comunismo liberal. Ambos apenas se dedicam à manutenção de duas castas sociais: a elite ou os iluminados e a massa trabalhando. semiescravos nos dois lados. Http://professorrobertorocha.blogspot.com.br às 14:05 Compartilhar Nenhum comentário: Postar um comentário › Página inicial Visualizar versão para a web Quem sou eu Http://professorrobertorocha.blogspot.com.br Visualizar meu perfil completo Tecnologia do Blogger.

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Pós verdade

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político A epistemologia científica contemporânea defendida em Karl Popper é fortemente influenciada pela fenomenologia de Husserl onde se faz uma imagem da verdade como um objeto virtual que é singular e subjetivo. Essa é a essência da metodologia científica hipotética dedutivista. O que é a verdade? Se você pergunta para um sacerdote de qualquer religião e lhe dirá que a verdadeira verdade é única e eterna. faz a mesma pergunta para um astrofísico. O que ele responde irá te deixar confuso. Há pouco mais de dois mil anos sabiam os sábios que a terra era esférica segundo Eratóstenes. Segundo Platão era plana. Até Kepler a terra ocupava o centro do universo e Tycho Brahe o ajudou a calcular que o melhor resultado de cálculo astronômico era por hipótese o estabelecimento do sol ao centro do universo. Neste século passado descobriu que o universo era um bocado grande com umas vinte mil estrelas até que alguém viu umas manchas pelo telescópio e ao invés de limpeza das lentes do telescópio como outros fariam Hubble construiu um mais potente e descobriu que aquelas manchas na lente eram grupos de estrelas. Agora percebeu que estamos também em uma mancha chamada de galáxia com quatrocentos bilhões de estrelas e que podem existir outras duzentos bilhões de outras galáxias. Então, a história da astronomia foi feita de mentiras e só agora se descobre a verdade? Não é este o entendimento científico. Cada fase de descobrimento teve a sua própria verdade e certeza contingente. A cada estágio do conhecimento chamado paradigma científico existia uma verdade científica. Imagine se o genesis bíblico começasse assim: "no princípio havia o nada que se colapsou em energia escura e matéria escura formando espaço e tempo criando léptons, hardrons, e antimatéria que se combinaram formando eletron, protons, neutrons, neutrinos então houve a grande big bang" certamente as pessoas até a renascença jamais entenderiam o que estavam lendo.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Quando mentir não é pecado

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Quando a mentira deixa de ser um pecado? Quase todas as pessoas acham que a mentira é condenada na Bíblia. Todos os pregadores juram que essa condenação da mentira está registrada na Bíblia. Mas nunca conseguiu indicar em qual passagem da Bíblia está explicitamente escrito que a mentira é um pecado ou onde estaria registrado a condenação de quem fala a mentira. Porque tanto se diz uma coisa sem provas e porque algumas coisas acabam se tornando uma pós verdade verídica sem que se faça o teste de hipótese ? A polêmica sobre a possibilidade da mentira vem do silogismo do mentiroso nunca falar a verd.ade, logo, podemos criar o paradoxo do mentiroso a partir da contradição por causa da falácia de petição de princípio na dicção do elenco sofistico contido na frase que é dita por um mentiroso. Se um mentiroso diz que é um mentiroso ele está mentindo? Se um mentiroso diz que não mente ele pode ser acreditado? Mentimos todos os dias. Desde um simples bom dia. "Até que a morte nos separe". Este produto é o melhor ou o mais barato. Serviço mais rápido. Testes de laboratório que indicam falso positivo ou negativo falso. As pessoas mentem sobre os seus dados: idade, cor dos cabelos e olhos, sobre a sua altura e peso, fingem estarem felizes ou apaixonados, serem mais ricos do que são. O mundo ajusta essas mentiras, fornecendo as tintas capilares, lentes de contato coloridas, alisamento de cabelos, saltos altos, crédito para comprar quase tudo, maquiagem facial e bijuterias que imitam jóias. Além desses paradoxos existem diversos tipos de mentiras. Ou, diversas maneiras de se encontrar na mentira. Pessoas mentem : a) por ignorância; b) por contingência; c) para evitar danos; d) para se proteger; e) para proteger outros; f) para evitar tragédia; g) por acreditar; h) por tradição ou por costume ou cultura; i) por bondade; j) por maldade; k) para obter vantagens; l) por promessa; m) por convicção; n) por erro; o) por hábitos; p) por superstição; q) por erro, equívoco, falta, falha; r) para testar outrem; s) por dever profissional. Recorrentemente encontra-se na própria bíblia mentiras destes tipos descritos acima proferidas por quem menos se suspeita como Deus mentindo para testar os seus servos, Cristo mentindo para escapar de prisão por soldados romanos, profetas e patriarcas mentindo para obterem alguma coisa seja um livramento ou vantagens ou para salvar sua vida. Mentiu Deus em gen. 2.7 quando disse para Adão : "certamente morrereis" mas a serpente disse para Eva "certamente não morrereis" gen. 3.4. Mentiu Deus a Abraão em promessa feita em gen.12.10 leva-lo à terra abençoada Porém passou lá muita fome na terra abençoada. Deus faz outras promessas para Abraão que nunca cumpriu em gen.13.15 "terra para sempre"; gen.13.18 "infinita população de descendentes"; gen.22.2 faz uma pegadinha com Abraão pedindo o sacrifício de Isaque. Jesus mente e pede para mentir: Jesus pede para que o leproso não diga a ninguém quem o curou em mar. 1.41-45 "em seguida Jesus se despede dele com forte recomendação: atenta, não digas nada a ninguém. ..". Mat.16.20 "então, ordenou aos discípulos que a ninguém dissessem ser ele o Cristo". Luc.9.21 "então Jesus os preveniu veementemente e ordenou que a ninguém revelasse esse fato". Jesus ousava e abusava do recurso às histórias inventadas nas parábolas que eram pequenas fábulas inventadas, mentiras benevolentes para utilizar do método maiêutico criado por Sócrates como explicita em mar.4.30 "com o que compararemos o reino de Deus? Que parábola buscaremos. .." Mar.5.43 "recomendou expressamente para que nenhuma outra pessoa viesse a saber. .". Mar.9.30 "e Jesus evitava que qualquer pessoa soubesse onde se achavam". As mentiras seriam encontradas como são tipificadas acima e localizadas em citações bíblicas abaixo: a) por ignorância cita em gen 42.13 e em gen.31.32 " ..ora Jacó não sabia, de fato, que Raquel os havia roubado:; "o mais novo está agora com nosso pai, e há um que não mais existe.". b) por contingência cita em gen.12.13 "... suplico-te, dize que és minha irmã. ..para que preservem minha vida". c) para evitar danos cita em gen.31.20 "foi dessa maneira que Jacó enganou a Labão ". d) para se proteger de outrem cito em gen.30.42 "todavia se os animais eram fracos, não os colocava ali. Dessa maneira os animais fracos eram separados para Labão e os mais fortes seguiam Jacó e) para proteger outrem cita gen.31.35 "ora Jacó de fato não sabia que Raquel os havia roubado". f) para evitar tragédia cito 31.35. g) por acreditar cito gen.38.9 "cada vez que tinha relação sexuais com a viúva de seu irmão, ele deixava que o seu experma caísse no solo"... h) pela tradição, cultura ou e costume cito gen.29.25 "ora é nossa tradição casar a filha mais velha antes da mais nova". i) pela bondade cito gen.18.15 "não, eu não ri....É verdade que tu riste!". j) por maldade cito gen.4.8 34.25 34.15 39.14 "contudo, propôs Caim ao seu irmão Abel: saiamos vamos ao campo.... ora no terceiro dia....matando todos... deveivos tornar-vos como nós.... tu és meu filho Esaú? Ao que ele prontamente respondeu: sou". k) para obter vantagens cito gen.25.31 27.24."eis que vou morrer de que me servirá a primogenitura? ". l) por promessa cito gen.25.33. "Jura-me primeiro". m) por convicção cito gen.30.42 38.9 "todavia se os animais eram fracos... deixava que o esperma caísse". n) por erro cito gen.38.24 "e tua nora Tamar prostitui-se e ficou grávida". o) por hábito cito gen.31.41 ", ...dez vezes tu mudastes o meu pagamento acertado contigo". p) para testificar cito gen.38.16 "que me darás para coabitares comigo? ". Existe uma diferença conceitual entre mentir e ser um mentiroso. Mentiroso é um habitual constante e continuo. Mentir é eventual. Nem todo aquele que mente é um mentiroso. Mas todo mentiroso mente mesmo dizendo a verdade porque mente para si mesmo. https://professorrobertorocha.blogspot.com/2020/02/pos-verdade.html?m=1

Efeito Maria do Rosário no marketing político

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Não faça propaganda para o adversário Métodos clássicos estão em evidente contradição com os dados científicos. Sua propaganda toma, freqüentemente, formas entristecedoras; ela lamenta-se, acusa o adversário de atrocidade, de espírito de agressão, ressalta, em outros termos, sua audácia e sua força. É uma tática negativa, pois, presta, assim, sem perceber, um serviço à propaganda adversária. É o princípio que chamaremos de intimidação retroativa ou às avessas. Abusa, freqüentemente, das ironias, não faz senão zombar do adversário, mesmo onde uma ação de luta, uma demonstração de sua própria força se impõe. É muito doutrinária, abstrata e emprega formas que as massas consideram fastidiosas e insípidas. Suas ações são fortuitas e dirigidas somente por intuição, daí porque a um grande esforço corresponde, às vezes, um resultado bem medíocre. Finalmente, o que é grave, está, freqüentemente, atrasada em relação aos acontecimentos e à necessidade de a eles reagir com presteza. Não acusar o adversário de atrocidades Não demonstrar a força do adversário Não zombar: desqualificar e desmoralizar as ações mostrando as contradições Não abusar de doutrinas e preconceitos.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020

ET

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político OQQÉ? quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020 ET Ainda existe cérebro nessa geração? Há esperança além da terra plana e do aquecimento global? a Amazônia produzindo a sua própria chuva e o extermínio FEMINICIDA? A gente se sente um ET. A gente vive cercado e mergulhado de teoremas inteligentes há muito tempo desde a era dos alquimistas. A tese da mão invisível de Adam Smith. que coisa fantástica e interessante. A proposta de anarquia livre organizando o mercado. por si só um paradoxo e uma contradição. E as pessoas inteligentes aplaudem. Aí alguma pessoa bolou a idéia da democracia. As maiorias possuem o monopólio da sabedoria popular. Então que bom! Saber que poucos não dominam os segredos da mecânica quântica! Ah o povo sabe tudo! A mais brilhante das idéias brilhantes deixei por último: o maior de todos os gênios, Karl Marx, decretou que todos somos ou deveriam ser iguais: mesmo automóvel; mesmo salário; mesmo imóvel; mesma doença; mesma beleza; mesma inteligência; mesmo time de futebol; mesmo cardápio; tudo igual pra seu companheiro de partidão não pegar a mina mais gostosa da vizinhança. Rapaz quanto tempo eu perdi sem saber a verdadeira felicidade

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

A cultura política da rachadinha

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político O sen Eduardo foi inocentado pelo inquérito da polícia federal das acusações de desvio de finalidade em seu gabinete parlamentar na assembléia por ocasião do exercício de mandato. Eu vou acrescentar que não li os autos do indiciado portanto vou apenas argumentar em tese. Todos não desconhecem a instituição da rachadinha. Era o ano de 1975 em que meu irmão mais velho trabalhava na câmara dos deputados federal em gabinete do deputado federal Daso Coimbra. Todos os meses era descontado dele e de todos os funcionários dez por cento para o caixa da eleição do deputado. Cheguei a trabalhar na câmara Federal também. Fui comissionado distrital e existe uma tabela de doação para o partido que te indicar para o cargo. O PT cobra até vinte por cento. O PSOL e o PCDOB até cinquenta por cento da verba de comissão devido ao cargo. Foi o que o senador Eduardo Bolsonaro foi acusado.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Judaísmo ou cristianismo?

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Cristo nunca leu o Novo Testamento porquê não existia. Os doze apóstolos começaram pregando dentro das Sinagogas até que em Antioquia perceberam que estavam equivocados. Como Martinho Lutero que acreditou num novo catolicismo sem perceber que o católico precisava da nova religião. Assim como o judaísmo sobreviveu até os dias de hoje a alternativa de Cristo foi criar uma nova religião chamada de CAMINHO. Quem fundou o judaísmo? Foi Yahweh. Quem fundou o Caminho foi Cristo. Cristo pregava contra os costumes das leis de Moisés e Abraão que foram ditadas por Yahweh. E agora: a gente fica numa tremenda confusão. Deus fundar uma religião vem Cristo e funda outra. A questão é quem está certo? A resposta é: o judaísmo é válido mas apenas para os judeus. E para quem quer se tornar um judeu. Quem nasce judeu não precisa de Salvador. O cristianismo vai ficar para os gentios que precisam de Salvador. Entendeu ?

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

RP de política

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político um político experiente não acede facilmente às provocações e ensaia com sua equipe simulação de entrevista. Nunca erra e se erra não se desculpa nem se desmente a si mesmo. Palavras não voltam à boca e nada no universo pode ser desfeito. Tudo que falamos ou fazemos não pode ser desfeito. Desculpas são inúteis e não tem como compensar os danos. Tãof simples. Mas difícil de entender. Bolsonariar. Bolsonaro já entrou na história antes de sequer concluir o seu mandato. Ganhou uma eleição sem sair da sua cama. Na verdade, deitado no leito de um hospital. Nem precisava trabalhar sua campanha eleitoral. Com apenas dois grandes cabos eleitorais deram conta do serviço. Adélio e Maria do Rosário. O manual do PTISMO ensina que quem ataca o inimigo fica em vantagem sempre. Lembro de uma das melhores campanhas eleitorais de que enfrentamos para a eleição da diretoria do SINDSEP DF sindicato dos servidores públicos federais no Distrito Federal. Nos últimos dias de campanha a chapa também ptista adversária produziu e divulgou farta propaganda difamatória e ofensiva contra nossa chapa eleitoral. Quando cheguei ao comitê estavam todos indignados e já haviam preparado material impresso para panfletarem entre os mais de vinte mil associados. Reuni a comissão eleitoral e pedi para que não desse essa resposta. Eles não entenderam. Então ameacei abandonar a coordenação de campanha. Eles destruíram o material e o resto foi a vitória acachapante da nossa chapa nas eleições. Brizolismo, bolsonarismo, getulismo, stalinismo, lulismo, peronismo, são sinônimos de grifes políticas pperpétuas na cultura política popular histórica na civilização.

sábado, 8 de fevereiro de 2020

o futuro da direita está na salvação da esquerda

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Fazer um diagnóstico preciso e exato do quadro de referência heurístico, - parafraseando a terminología de inteligencia artificial -, do sistema socio-político-económico. É uma tautologia referência ao sistema sócio-político-econômico por quê o social já é inclusivo.  Mas não se percebe isso em geral. Como cientistas políticos precisamos fundamentar as colocações teóricas e práticas em alguma bibliografia de autor reconhecido. Assim escolho o pluralismo cultural estrutural-funcionalista de autores da escola de pensamento como Dworkin que produz extensa literatura sobre multidisciplinariedade. Precisamente temos que salvar e resgatar o respeito pela esquerda precisamente para não sermos capturados pela armadilha do pensamento único de direita da globalidade e fragmentos de minorías ativistas apocalípticas e extremistas. Este deveria ser o projeto da direita: salvar a esquerda para que sobreviva a fim de dialogar com ela sempre assim afastaria o risco de feudalismo da pior direita. Direita e esquerda mostram o pior um do outro exceto que ambos desenvolveram o seu melhor enquanto havia rivalidade saudável entre si na década de sessenta. Sábio foram os gregos filósofos que criaram a dialéctica assim surgiu o cristianismo apoiado na figura que não era presente no judaísmo do velho testamento que fulcrado na nova personagem recém descoberta agora serve de contraponto ao evangelho,  sem a qual o pastor Silas Malafaia nem teria discurso. O diabo nunca citado nos livros do velho testamento passa a ser o principal coadjuvante ou o protagonista no novo testamento. Não há nada que ver com essa competição de esquema esquerda e direita é apenas uma analogia dialética apenas para argumentar.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

terrorismo quântico : HAARP & CERN

Roberto da Silva Rocha, professor universitário e cientista político Muita gente dando palpites sobre o futuro da humanidade. A pauta na agenda dos militantes das causas modinhas preferem eleger os culpáveis em lugar de procurar estudar e entender sem julgamento e sem ideologia. Procura saber o que são: HAARP e CERN. Tradução para os leigos em física quântica: ionização da ionosfera e estratosfera terrestres pelas gigantescas antenas de radares e a criação por acidente e sinestesia por causa de efeitos de sinergias e sinestesia dos gigantescos colisores criando super núcleos super pesados verdadeiros buracos negros e anti matéria. Se você nunca ouviu falar nisso esqueça o esquema do aquecimento global. Manobra de marketing divercionista estratégica dos verdadeiros políticos do mal. Quem adverte são: -Albert Einstein -Nicolas Tesla -Stephen HAWKINS

quinta-feira, 26 de dezembro de 2019

O céu o inferno e o hades

O céu, o inferno e o hades O livro de genesis começa assim: "No PRINCÍPIO criou Deus o CÉU e a terra". Facilmente sem uma exaustiva exegese desnecessário dizer que o céu não existia. Portanto, o céu não estava lá. O velho testamento fala nada absolutamente sobre o destino depois da morte física pois não trata de dois temas: alma, espírito, e, mais ainda, de inferno. A escatologia é o tema principal no novo testamento pois é a inovação trazida pelo Jesus Cristo e porquê por isso fora crucificado por quê pregava a doutrina da ressurreição dos mortos juntamente com João Batista. Este detalhe da nova doutrina é o ponto de virada sobre o judaísmo não farisaico. Principal elemento de discórdia dos rabinos que perseguiram Jesus até sua crucificação na cruz contra o desejo do administrador romano chamado pôncio Pilatos. O assunto que estamos iniciando está indicado nas entrelinhas dos textos sagrados da Bíblia porque não é abordado explicitamente em nenhum dos 73 livros da Bíblia sagrada católica nem nos 66 livros da Bíblia sagrada protestante portanto são deduções que não contrariam em nenhum momento o texto sagrado porém não pode ser confirmado diretamente pelos textos sagrados, mas, porém, pode ser deduzido e derivados da essência do conteúdo heurístico dos referidos textos sagrados sem violação da integridade do desiderato da revelação divina para a leitura e para a interpretação introspectiva pela inspiração e revelação divina dada no processo de leitura e meditação sobre os textos sagrados, assim espero estar revelando uma parte, a mais, dos grandes mistérios que só se dão pela revelação divina sobre os textos sagrados. Peço a Deus que assim seja feito nesta revelação. Então, a pergunta que é o cerne nesta dissertação é a seguinte: para onde vão as almas depois da morte: dos loucos, dos natimortos nascituros, dos não encefálicos e daqueles que morreram antes do nascimento de Jesus? Algumas destas questões já foram respondidas no novo testamento, vide passagens nos livro de João e no livro do apocalipse. Se tu agora ledes o livro de atos capítulo 2 versículo 34: "porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio diz: disse o senhor ao meu senhor assenta-te à minha direita ". Grifo meu. Em carta aos hebreus capítulo 10 versículos a partir de 16 até 18 diz: "esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o senhor. colocarei as minhas leis no âmago do seu coração e as inscreverei profundamente em sua mente, conclui: dos seus pecados e iniquidades nunca mais me permitirei recordar. Afinal, onde todas as transgressões foram perdoados, não existe mais qualquer necessidade de oferta de sacrifício pelo pecado". Grifo meu. Encerra-se em Moisés e Abraão cerca de 930 anos depois a era onde os sacrifícios no altar de sangue eram necessários para completar a remissão dos pecados e a aceitação da oferta pelo senhor Deus. O Cordeiro de Deus, Jesus Cristo de Nazaré, deixou na crucificação de Jesus o símbolo do sacrifício de sangue que substitui toda a era das leis de Moisés para a purificação dos pecados. O texto mencionado no livro de hebreus capítulo 10 deixa sem sombra de dúvida qual é a posição de veredito do novo testamento com relação àqueles que morreram antes da nova doutrina pregada por João Batista no novo testamento. No novo testamento já não se aceitam sacrifícios desnecessários e proibidos pois o sangue do cordeiro que lava todos os pecados foi derramado na cruz por Jesus Cristo crucificado, portanto qualquer sacrifício será a partir de então uma heresia. O destino das almas daqueles que não ofereceram o sacrifício desde a era de Moisés até a era de João Batista é a discussão que faremos nessa monografia sagrada. Nós 39 livros da Bíblia sagrada encontrados no velho testamento não existe orientação alguma sobre o significado e a destinação da alma humana, parece-me claro que a alma humana merece atenção e debate somente a partir do evangelho. As leis de Moisés e Abraão recomendavam o sacrifício vivo de animais impolutos para a purificação dos pecados no altar de sacrifício, porém, o corpo humano, após a morte, só teria um único destino, o famoso hades que em grego é sepultura, que em grego é inferno. Não há motivos para nos preocuparmos aqui sobre a discussão das causas e dos porquês, durante a fase anterior à era do cristianismo, se não houve uma doutrina voltada para o futuro da alma humana. O fato é que a partir das primeiras linhas dos quatro evangelhos a alma humana será o único tópico importante A ser a preocupação e o polo central dos evangelhos, do discipulado, e, do apostolado de Jesus Cristo. A era do Deus Jeová ativo e presente se encerra cerca de 400 anos antes do nascimento de Jesus, aproximadamente, mesmo contando os 400 anos no Egito onde pouco ou nada se fala da presença de Deus Jeová entre o povo de Israel essa presença ativa e presentemente continua e constante foi retomada durante e após a travessia do deserto do Sinai para então ser novamente mitigada nos 400 anos que antecederam o nascimento de Jesus de Nazaré na Palestina. Tentamos interpretar essa separação temporal de eras como uma separação temporal pragmática provocando uma disjunção doutrinária radical que se concluiu 90 anos depois do nascimento de Jesus Cristo de Nazaré e se consolidou 320 anos depois com a oficialização do cristianismo pelo imperador Constantino em todo o império romano do ocidente, e do oriente primeiramente, e além. Cumpre-nos distinguir a aceitação da doutrina do cristianismo violando os princípios do judaísmo, criado por Deus em Abraão, onde toda a era posterior à plenitude de Jesus Cristo aboliu-se radicalmente as leis de Moisés o que levou ao julgamento de Jesus por violar os princípios do judaísmo samaritano, dos saduceus, dos essênios e até mesmo grande parte do conteúdo da doutrina do farisaísmo como atesta Paulo no tocante a ressurreição dos mortos onde havia nessa única convergência com o cristianismo dado pelo farisaísmo. As novas do evangelho foram conquistar corações de gentios para a nova concepção do conceito de alma imortal e consequentemente da tese da ressurreição dos mortos, para que assim libertos do corpo físico a alma pudesse migrar livremente para dois destinos diversos e únicos a saber: o paraíso no céu, ou, o inferno. Para onde irão as almas que não se enquadram no critério de julgamento do juízo final onde a sentença definitiva separa as almas para dois destinos opostos que são o céu e o inferno, dadas as condições para as quais o julgamento das almas não permitiriam qualquer alternativa diversa destas duas alternativas? Conscientemente ou não as almas se submeterao ao julgamento do juízo final conforme os seus atos de arrependimento ou de não arrependimento dos seus pecados de maneira autônoma e autárquica e ao contrário das leis de Moisés o juízo é agora individual e não coletivo porque agora não se condenam mais as gerações e nem as nações e muito menos a terra. a pergunta então agora se torna conveniente que é saber-se para onde irão as almas daqueles que não podem responder conscientemente e na plenitude civil pelos seus atos como é o caso dos bebês mortos prematuramente, dos anencéfalos, dos loucos? A proposta para a solução deste impasse doutrinário está na própria Bíblia sagrada onde encontramos sobejamente em muitos livros A menção ao hades que é a sepultura simplesmente para todos aqueles que não viram a glória de Jesus Cristo porque morreram antes de seu nascimento em Belém de Judá. Ecl 9. Eclesiastes 3. 19 e 20. Então haveriam três destinos para alma após o juízo final: o paraíso Celeste, o inferno e o Hades. Não é preciso divagar aqui sobre a abundância de grande e eloquente ausência de referências no velho testamento sobre a nova doutrina da salvação da alma, e, da condenação da alma ao inferno, porque a ausência destes temas no velho testamento é muito eloquente por si mesma, deixando claro a grande virada, a grande mudança que foi o abandono do judaísmo, criado por Deus, em Abraão e a criação do cristianismo por Jesus de Nazaré renegando todas as leis de Moisés na nova escritura principalmente no seu libelo final que é o livro do apocalipse. Não é uma contradição da Bíblia. pode ser um paradoxo para um livro que levou quase 4.000 anos para ficar pronto e acabado, atravessando incontáveis eras e fases de evolução do conhecimento humano em tecnologia, nas ciências, na filosofia, na história, na antropologia, não ficou pedra sobre pedra acerca da enorme e fantástica evolução da humanidade principalmente a partir da invenção da imprensa por Gutenberg em 1448 na Alemanha, apesar de tal invento ter surgido primeiramente em 1040 na China porém os chineses fizeram segredo de sua invenção e a proeminência da Europa desencadeou o apocalipse da Europa feudal e a revolução na igreja católica que era a igreja cristã da época e a qual deu motivo de reforma com o protestantismo de Martinho Lutero. A única coisa que não muda no universo é a mudança e a capacidade do ser humano de se reinventar. A cada 5 anos da nossa era contemporânea o número de informações produzidos dobra e apesar disso até os anos 50 do século passado toda a informação coletada pela humanidade apenas dobrou desde os caracteres cuneiformes da antiga suméria. Não acredito que intelectuais ingênuos ou mal-intencionadas insistam em relacionar contradições na Bíblia pois sem as contradições e os paradoxos a humanidade ainda estaria lutando com lanças, pedras e espadas, nem saberia sequer montar um cavalo sem usar arreios e os freios criados pelos mongóis de Gengis Khan. O que eles costumam chamar de contradições na Bíblia são o atestado da veracidade dos fatos pois a revolução é o maior atestado da compreensão verdadeira do sentido de evolução pois até a interpretação de fatos passados é reinventada constantemente, os mesmos fatos da nossa vida pessoal são reinterpretados a partir de novas percepções de novas fases da vida mais madura onde vamos compreendendo melhor, diferentemente e mais profundamente, coisas no processo da releitura do nosso próprio passado e assim não seria diferente com a sucessão de relatos e livros da velha Bíblia sagrada dos papiros e dos pergaminhos. A ciência madura de hoje na época contemporânea era a religião no passado, assim como a medicina de hoje já foi o curandeirismo do passado, a química de hoje foi a alquimia no passado, e a ciência de hoje será apenas um rascunho ou uma superstição no futuro. uma nova sequência de palavras com novos significados nesse momento serão introduzidas para serem incorporadas nessa dissertação sobre as três etapas do destino final da alma após a morte contrariando as expectativas humana com relação a estes três elementos que agora terão um novo significado para além da humanidade. Vamos começar redefinindo o significado das palavras: vida, tempo, eternidade, causalidade e consequência. Falar em vida espiritual é uma contradição semântica pois não existe vida espiritual. A vida se opõe ao conceito de morte portanto não poderá haver vida após a morte, portanto não há vida espiritual. O mundo espiritual supõe um aspecto Extra-vida ou para além da vida por que a vida pressupõe um processo contínuo e finito de alimentação e sustentabilidade do processo Vital e suas homeostasis dinâmicas que mantém o processo Vital transitório com ciclos definidos de início, meio, apogeu e fim pondo toda vida se encerrando com a morte por que a morte aperfeiçoa a vida. alma não possui matéria, não tem corpo, não tem volume, não ocupa lugar no espaço, não é energia portanto a alma não pode ser localizada nas coordenadas espaço-temporais porque não faz parte do mundo material nem do universo. Portanto o lugar céu ou e o lugar inferno são epistemologicamente não-lugares no sentido espaço-temporal. São o lugar nenhum, apenas referências espirituais para localização da alma e do espírito que não podem ser localizados geograficamente em nenhuma coordenada do universo material. O mundo espiritual pressupõe eternidade onde não se aplicam as leis da termodinâmica como suplemento, suprimindo a ideia de entropia de equilíbrio dinâmica do balanço de energia porque o mundo espiritual está além das leis do mundo materia.l nada lá funciona como estamos preparados para compreender por isso a noção de tempo astronômico lá é inexistente, tudo está em suspensão temporal na esfera espiritual diferentemente do universo e do multiverso material. no mundo espiritual não existem as dimensões de tempo, e dimensão de espaço, tudo fica em suspenso, sem dias, sem noites, sem antes e sem o seu depois, a noção de causalidade e consequência, de causa e efeito não existem no mundo imaterial, sem energias, sem matérias, sem leis da física e da química, com uma nova matemática e um outro ordenamento universal. e nesse mundo em suspensão em que habitam as almas e os espíritos, as entidades espirituais como Deus e o espírito santo, Jesus Cristo, os anjos e arcanjos desfrutam de uma outra ordem de leis e de princípios divinos e perfeitos. sobre a alma o que poderíamos acrescentar a um outro texto que eu escrevi sobre alma e espírito? a alma é uma entidade estranha, tão estranha quanto o fóton que também não possui massa, nem matéria, nem carga elétrica positiva ou negativa, nem possui polaridade magnética ou seja o foton é a primeira partícula na física que é uma entidade fantasmagórica e segundo a teoria do gêmeo fotônico se nós os separarmos através de um prisma um fóton na sua correspondente imagem espelhada e colocássemos cada um dos dois do par em extremidades da via Láctea separado por 100 mil anos luz os dois continuaram sincronizados. esse é o fenômeno do desemaranhamento quântico falado por Einstein. o fóton é ubícuo. ele pode estar em dois lugares ao mesmo tempo ou pode sair de um lugar e chegar ao outro lugar sem precisar viajar entre o primeiro lugar e o segundo o fotob não se desloca no espaço ele salta no espaço-tempo. A alma faz o mesmo que um foton. A alma habita um cérebro que possui três trilhões e meio de neurônios. para sair do nosso corpo dito nosso cérebro a alma precisaria de uma estrutura análoga ao cérebro com 3 trilhões e meio de elementos neurônicos. portanto uma alma penada vagando pelo vácuo, ou pela atmosfera da terra, ou pelas águas dos mares parece uma imagem imperfeita e impossível para um lócus da alma, apropriado. Em que lugar ou em que suporte nós alocaríamos uma instância de uma alma que precisa de 3 milhões e meio de neurônios quando estava internado no cérebro de um ser vivo inteligente? Para onde vão as almas depois da morte e como elas ficam assentadas, e em qual suporte, e de que maneira conseguem manter a sua integridade? Pode ser composto o universo unicanente de matéria, de energia, de fótons e de informação apenas?

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

Socialismo e feminismo androfóbico

socialismo e androfobia O peixe não água Peixe e água formam um par constante e inseparável, com uma dependência contingente porquê necessária para o peixe. Se ao nível ao menos da consciência do peixe, por suposto, ao menos subentendido para aqueles que aceitam e acreditam no conceito de consciência transcendental, o peixe não possui a consciência da água ao seu redor. Porquê o peixe não sabe água? Primeiro, por causa da consciência da imanência da água para a existência do peixe. Para o peixe água sempre esteve ali presente. Toda a sua vida foi no ambiente aquático. Não precisa se preocupar e meditar sobre água. Não faz sentido pensar ou ter consciência sobre algo tão elementar que define e delimita o seu mundo. Fora da água existe um estranho e desconhecido mistério incompreensível e completamente hostil. Fora do seu mundo aquático não existe outras possibilidades de universo. Assim, por exclusão esse elenco sofista acaba por refutar qualquer referência ao conceito de não-água no seu conteúdo lógico e prático. Eliminando a hipótese de regressão ao limite do absurdo, um mundo cujo modelo exclua a água seria absurdo ao sistema referencial de um peixe. Alguns saltos fora d'água comprovam o absurdo da existência de possíveis alternativas de um mundo sem água, assim, o mundo acima da superfície torna-se um perigoso abismo mortal cujo limite e extensão são um mistério infinito e incomensurável para o nível de consciência e conhecimento do peixe. Começa aí o processo de regressão ao infinito no sistema cognitivo do mundo aquático. A dissonância cognitiva só pode ser percebida para quem vive do lado de fora do mundo aquático. Não existe modo algum de compatibilidade entre as perspectivas diversas e disconectadas entre si. O peixe não sabe o que é a água, porquê no seu sistema não existe vida nem referentes que excluam a água como ontologia e epistemologia referencial. Por óbvio, a água está em tudo, como o ar está em nossa vida, não percebemos a presença do ar porquê o ar nos envolve, nos penetra e não podemos evitar o ar em nossas vidas, convivemos com ele então não temos consciência do ar. O mesmo ar que sustenta as asas do helicóptero e das aeronaves, desde Santos Dumont ou dos Wright Brothers, ou Clement Ader, ou de Otho Lilienthal, seja qual for que tenha criado o primeiro avião, a compreensão da perenidade e da permanência do ar nos é irrelevante, inexistente. Quando mergulho na piscina, ou no mar rapidamente tomamos consciência do ar; quando arquejamos aflitos depois de um susto, suspiramos agonicamente em busca do ar, nos momentos breves em que percebemos que o ar existe experienciando brevemente essa prova da sua presença, para logo logo ser novamente ignorado em sua discreta omissão e impermanência prática. Assim, quem nasceu no meio bastante violento não tem condições de ter a mesma consciência do diverso representado pela paz social que aquele outro tem em sua memória afetiva e na sua mente e componente psicológica da mesma forma daquele que desconhece a vida em meio da cultura da violência. Um garoto muçulmano que nasceu em uma região de religiões islâmicas não tem condições de saber ao nível de consciência transcendental o que é o islamismo. O mundo antigo de dois mil anos não tinha como saber de seus costumes bárbaros e anticientifico e anticivilizado. O paradigma da imersão completa exclui qualquer possibilidade de consciência do seu diverso. O peixe não sabe o quê é a água. A água é uma realidade dada, óbvia, necessária, obrigatória e totalitária. Não existe mundo fora da água, para um peixe. Seria inútil convencer e conversar com um peixe sobre a vida fora da água. Seria interessante mostrar ao peixe que existe a água e que o universo não acaba ali. O paradigma da imersão completa no socialismo e no feminismo impede Que outra realidade diversa seja compreendida ou admitida é como se fosse um mundo paralelo ou na linguagem atual uma bolha de realidade presente no mundo do militante pervertido ou fanático Não exatamente nesta ordem mas tomados como sinônimo de comportamento atávico que cega completamente para a realidade e para a alteridade psicológica, religiosa, política, antropológica, social e na dimensão humana exatamente nesta ordem na dimensão humana onde o outro ser humano é apenas um adversário ou um obstáculo ou um muro a ser escalado ou um obstáculo geográfico apenas. Socialismo e o xamanismo feminista vieram para ficar definitivamente entraram para o vocabulário entraram juntos com o fascismo, nazismo, escravidão, racismo, imperialismo, prostituição, é o que chamamos de demanda compulsoriamente adjudicada, é como o fenômeno do smartphone que antes de existir não era necessário à humanidade nem sentimos falta alguma, agora, nunca mais poderemos viver sem eles. Assim como a língua que falamos e escrevemos e nos expressamos é uma construção social coletiva muito do comportamento social faz parte da nossa cultura artificialmente. Por este motivo nos referimos a coisas diversas da Maternidade e do instinto de sobrevivência, do instinto, assim como a língua que falamos e escrevemos é uma construção social coletiva. muito do comportamento social faz parte da nossa cultura artificialmente construída. nos referimos a coisas diversas da maternidade e do instinto de sobrevivência e do instinto de habilitação no social estes são atávicos e imanentes à ancestralidade já não n espécie de mamíferos, até mesmo encontrados entre insetos artrópodes e peixes, porém existe um comportamento social distinto como por exemplo o feminismo e o machismo os quais são comportamentos que se confundem com as nossas raízes primitivas. não sequer descomplexificar a questão feminista historicamente posto quê Toda construção social coletiva pertencente a esfera cultural prescinde Da Lógica cartesiana Por que são práticas sociais melhor compreendidas através da perspectiva de Hannah Arendt. o comportamento social não se submete a qualquer dos tipos característicos de lógica formal antes fazem parte de um tipo de lógica declarativa pertencente a esfera de filosofia e da técnica da argumentação pertencente ao Ramo da dialética. Os militantes do socialismo e do feminismo preferem parecer que refutam os argumentos alternativos e diversos dos seus próprios argumentos dentro de seu elenco sofistico, usando uma argumentação paralógica e erística formando um complexo elenco sofista. É um debate circular entre estas duas lógicas construídas de paralogias recheadas de anfibologias ligadas à argumentação redundante e inusitada usando de prosódia erística com figuras de dicção baseados em suposições históricas completamente acríticas e descoladas da realidade. A intenção do interlocutor militante destas ideologias fanáticas do socialismo e do feminismo é reduzir o discurso oposto para mostrar que o opositor comete um erro qualquer gramatical reduzindo o debate a um solecismo até obrigar o opositor em virtude de seu próprio argumento a utilizar expressões incorretas para ao final levá-lo a repetir a mesma palavra uma e outra vez para deixá-lo em uma posição ridícula que não é sinônimo de incompatibilidade lógica paradoxalmente. Assim o elenco sofistico se constrói do paralogismo da falácia de petição de princípio destemperando o discurso para postular o paralogismo erístico a partir de expressões contidas no acidente, desta forma, o elenco sofistico destrói a argumentação verdadeira parecendo que o argumento Paralógico da falácia de petição de princípio temperado com o discurso é legítimo para postular a partir de expressões contidas no acidente redundante à composição formada de homonímias ligada à argumentos cheios de ambiguidade. Não é conclusão, é constatação, a eleição do primeiro-ministro Boris Johnson na Inglaterra, a eleição do presidente Fernandes em Argentina, a eleição do presidente Lacalle em Uruguai, a eleição do presidente Trump nos Estados Unidos, a eleição do presidente Bolsonaro no Brasil significa apenas a rotatividade e as alternâncias que vão perdurar por mais cinco séculos entre direita e esquerda até que o mundo na sua marcha histórica cíclica, até que por fim essa formula se esgote naturalmente. Eu vou dar uma palavra não para você mgto porém para as feministas tenho certeza que essa disputa já nasceu derrotada obviamente um bom adversário conhece bem as suas próprias fraquezas e não despreza as habilidades do adversário. O macho é um adversário formidável. O macho inventou a locomotiva elétrica e a vapor e até atômica, criou aeronaves espaciais os computadores os automóveis a química e a física a matemática e a medicina sobrou nada para mulher criar acredito que desafiar o macho através do feminismo e da androfobia foi suicídio teria sido mais lógico admitir a incompetência da mulher e não creditar ao macho por que é mentira nunca houve conspirações do macho por que a fêmea nunca foi ameaça. Homenagem ao mestrando em direito juiz Gilvan Macedo dos Santos que denuncia a lei 11340 Maria da Penha cuja monografia tese de mestrado foi censurada pelo tribunal de justiça no Brasil. Calma: por que a terra é plana; o homem nunca pisou ou pousou na lua; 3800 mulheres assassinadas é muito maior do que 37000 homens negros assassinados na tese do feminicidio; não existe sexo isso é uma coisa que puseram na sua cabeça embora 3,5 trilhão de cromossomas xx xy em todas as células do corpo digam o contrário; lula é honesto e Sérgio moro é corrupto; Dilma e zédirceu lutaram contra a ditadura pela democracia (embora uma democracia cubana-nortecoreana-soviética) atentado contra a vida do candidato Bozo foi uma farsa; bolha da shitnews da lacração da rede social viralizada livre de autocrítica e isenta de inteligencia de informações e credibilidade

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Alma & espírito

A alma e espírito Livro de atos 23.6 Paulo acreditava em ressurreição. "E Paulo, sabendo que uma parte era de saduceus e outra de fariseus, clamou no conselho: " Varões irmãos, eu sou fariseu filho de fariseu; no tocante a esperança e ressurreição dos mortos sou julgado " Ninguém jamais subiu ao céu, a não ser aquele que veio do céu: o filho do homem que está no céu. Para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna." João 3.16 ET alii. Hebreus 10 . 18 afinal onde todas as transgressões foram perdoados, não existe mais qualquer necessidade de oferta de sacrifício pelo pecado. esta é a aliança que farei com eles depois daqueles dias diz o senhor Jeová. Dos seus pecados e iniquidades nunca mais me permitirei recordar. Da barbárie à civilização Do código hamurabi ao código romano João 3 Jesus explica a nova etapa do plano de Deus para as pessoas do ocidente, hebreus e para todos gentios pós Moisés e pós Abraão e usa a fala de Nicodemos para explicar as mudanças doutrinárias Alma eterna Morada no céu para os remidos junto a Deus Condenação ao inferno eternamente para os ímpios não arrependidos Fim do paraíso terrestre do Éden e da longevidade na terra. não compreendo ou não entendo, apenas para argumentar, que os planos de Deus desde Abraão até Jesus de Nazaré eram circunscritos aos habitantes da região da terra situado ou circunscritos ao norte da África oriente médio, ignorando as Américas, Ásia, Oceania e o centro sul africano ou seja o mundo todo. Gênesis 9.4 Mas não comereis a carne juntamente com a sua alma, isto é, o seu sangue. Jó 14. 10 Todavia, quando um ser humano morre, tudo se encerra; morremos e nosso corpo se desfaz; logo depois do último suspiro nesta terra, para onde vai o nosso espírito? Assim o ser humano se deixa para morrer e não mais se levanta; até quando os céus já não existirem, os homens não acordarão e nada os despertará do seu descanso mortal. Grande mistério espiritual da morte! por que, onde e quando, foi criada a doutrina da ressurreição da alma imortal? Durante dois milhões e meio de anos vagava pela terra milhões de espécies de hominídeos até que Deus deu uma alma a uma das espécies chamada de homo sapiens criada a sua imagem e semelhança a pouco mais de 6000 anos. Conta e sugere a antropologia. A crença da imortalidade da alma teria sido a princípio influenciada pela religião egípcia? A verdade é que o culto aos mortos foi introduzido na Cultura semita mil anos depois da saída de Israel do Egito. Fim da carnificina comum aos povos muito antigos 900 anos antes do império romano. I l Samuel 8.2 " código de hamurabi " Do mesmo modo derrotou aos moabitas e os fez deitarem no chão lado a lado e os mediu com uma corda calculando: 23 deles destinado à execução e 13 livres da morte. Gênesis 34.25 Ora, no terceiro dia, quando eles convalescendo mesmo do ato da circuncisão, dois filhos de Jacó, Simeão e Levi, irmão de Diná, tomaram cada qual a sua espada e seus homens e atacaram a cidade desprevenida matando todos os homens. Novo testamento Nova era da civilização 4 a. C. até 33 d.C. a civilização Romana selêucida Um milênio após o código hamurábi os romanos estabeleceram uma república, com sistema legal, governo constitucional, cortes de justiça, tribunos, senatoria, representantes do povo plebeu, as matanças foram mitigados e o despotismo foi eliminado, apenas em momentos de crise institucional era invocada a figura do tirano mediador, temporariamente, para restabelecer a ordem civil. Mateus 27.1 direito romano Assim que o dia amanheceu, todos os chefes dos sacerdotes, e os líderes religiosos, anciãos do povo, conspiravam para condenarem Jesus à morte. Mateus 27. 17 Então, pilatus dirigiu-se a multidão que Ali se havia reunido ele lhes propôs: a quem desejais que eu vos solte: a Barrabás ou a Jesus, que é chamado o Messias? 27.24 Estou inocente do sangue deste homem justo. Nestas passagens bíblicas do novo testamento conferimos o avanço social e jurisprudencial passando das leis mosaicas de influência babilônica olho por olho dente por dente do código de hamurabi para, 930 anos depois, para as leis romanas modernas que são o fundamento e filosofia do direito para todos os sistemas legais do ocidente contemporâneo. o poder de vida e de morte dos pais sobre os filhos desaparece; o poder de vida e de morte sobre os servos e sobre os vencidos é substituído por imposto e por cobrança de taxas de alforria e de fianças judiciárias. O direito romano concebido mil anos depois das leis de Moisés era constituído estruturalmente do devido processo legal, direito ao contraditório, presunção da inocência, trânsito em julgado, ampla defesa. Atos 16 . 37 no entanto, Paulo lhes afirmou: sendo nós cidadãos romanos, açoitaram nos diante do povo sem processo condenatório formal e nos atiraram ao cárcere. Atos 16 . 38 e os soldados levaram essa reivindicação aos magistrados os quais, ao saber que Paulo e Silas eram cidadãos romanos, ficaram apavorados. Com o fim da era da barbárie e selvageria primitiva do código de hamurabi e das leis de Moisés, mil anos depois começa a era da civilização Romana como a conhecemos hoje, excetuado o período da idade média no regime feudal, que interrompeu por 977 anos os avanços civilizatórios romanos. Deuteronômio 25.11 código de hamurabi "Quando pelejarem entre si dois homens um contra o outro e a mulher de um deles chegar para livrar o seu marido da mão do que o fere, e ela espremer com a sua mão o órgão genital então cortar as mãos, não irá poupar dela os olhos ". A civilização Romana superou aos hebreus e egípcios, aos sumérios, aos assírios e babilônios. Com o império romano de 333 a.C. até 490 período d.C.saíram de cena os códigos de hamurabi, Abrahão, Moisés, egípcio, e o império romano se estendeu desde a Ásia até a África passando pela Europa e oriente hindu. Feudalismo ou teocomunismo Neste mundo civilizado pelo império romano que se superou e suplantou até mesmo a democracia grega e esta que durou apenas 60 anos, e foi substituída depois de 800 anos, o sistema social e político romano ao final dos anos 490 d.c. foi invadido pelos bárbaros germânicos em 490 d.c., este mundo romano ficou de tal forma fragmentado em feudos sendo na Europa coordenado pela religião cristã que sobreveio ao império romano e os bárbaros e a igreja constituiu um mundo teocêntrico, teocrático dividido entre o clero e a nobreza e os servos feudais. Na idade média vigiu a hegemonia do cristianismo pleno, totalitário, uma teocracia comunista; uma espécie de comunismo onde eram proibidos a ciência, as artes não religiosas, as propriedades privadas, a libperdade econômica, religiosa, política, cultural, sexual, tudo era proibido. A igreja conduziu o mundo na era feudal: economicamente, ideologicamente, culturalmente, foi um sistema em redes, totalitário, descentralizado e concentrado organizado através da prática de suserania e vassalagem, com autonomia total local dos senhores feudais autônomos e auto-suficientes economicamente. Teocomunismo religioso A igreja cristã assumiu na idade média germânica o controle total do sistema político e social afastando a monarquia tradicional não Germana não visigoda. Deus estava no centro de tudo, o estamento nobreza fornecia os membros do estamento do clero vitalício. para os servos e até para a plebe não havia qualquer mobilidade social. não existiu Liberdade alguma para os servos e os plebeus. O servo tinha obrigações e deveres, em troca dissob recebiam: emprego certo, profissão determinada, local de moradia fixo e a sua vida social era totalmente regulada e tutelado pelas normas sociais e tradicionais medievais; baseados na tradição, parentesco, lealdade e fé eram as bases das normas sociais feudais. Instituições muito famosas e famigerados como a inquisição e a cruzada criou a idade média. a vida do servo no feudo era apenas trabalhar, trabalhar, e trabalhar sempre e servir a Deus e ao seu senhor feudal para que recebesse o perdão de todos os seus pecados, e, então, após a morte, encontraria o seu descanso eterno e o luxo que não encontrava na terra, lá no céu. todo sacrifício da vida modesta seria recompensado na luxúria da vida após a morte no paraíso Celeste, o feudalismo e a idade média foram resultantes da imensa hegemonia do pensamento cristão embora distorcido. o feudalismo era um sistema de poder absoluto baseado no cristianismo numa espécie de comunismo não ateísta, com um sistema totalitário oligárquico, estruturado em uma perfeita diarquia geminada entre a igreja cristã e a monarquia absolutista germânica visigoda. Pelo contrário o império romano criou um sistema administrativo e tributário em que semelhantemente ao império egípcio de segunda era no alto império egípcio abandonou o sistema escravagista de submissão dos povos conquistados trocado pela vassalagem e pela exploração fiscal através de cobranças de tributos e dando autonomia limitada e tutela mitigada, permitindo que conservassem a sua cultura, língua e tradições culturais, religião e a estrutura de governo com relativa autonomia convivendo com a estrutura senatorial republicana do império romano e sob o império romano. este foi o mundo em que os sacerdotes hebreus, os rabinos, exigiram a crucificação do Messias Jesus Cristo, o rei dos judeus, mesmo contrário a decisão legal do prefeito da Galileia o chefe romano pôncio Pilatos e da sua mulher que desejavam a absolvição de Jesus Cristo e não a sua morte pela crucificação e condenação como exigiam os rabinos judeus fariseus e saduceus como Paulo, que acreditavam na ressurreição atos 23.6 na época do domínio selêucida sobre a Palestina e Jordânia durante as civilizações grega filosófica e a Romana republicana senatorial. a sociedade romana era dividida em classes sociais tão complexas e sofisticadas como as sociedades contemporâneas. A sociedade romana tinha uma classe média com profissionais liberais, empregados assalariados, juristas, servidores públicos, comerciantes, médicos, banqueiros, industriais grandes empresários e empreendedores, militares, artistas e desportistas e políticos etc. Seria difícil imaginar e conceber como seria a vida e o modo de organização de uma família judia no império romano dessa época em contraste com ele vis-à-vis a família judia que era patriarcal, muito grande, com seus agregados parentais com muitos filhos muitas mulheres, baseada na economia agrícola, como era a sociedade israelita. esse choque cultural entre a sociedade tradicional agrária israelense e a moderna estrutura social romana contribuiu para as mudanças da doutrina do cristianismo devido a nova dinâmica cultural da sociedade Romana pelo menos 930 anos a frente da israelita. Império romano chega até as índias e selêucidos As velhas leis de Moisés e de Abraão de mil anos passados serviriam bem ao patriarcado judeu oligárquico porém não eram adequadas a uma estrutura social de alta mobilidade social e política como a sociedade romana, pois as dinâmicas sócio-econômicas do império romano exigiam relações sociais mais flexíveis e ágeis onde a hierarquia de lealdades primárias foram substituídas pelas relações burocráticas baseadas na impessoalidade, no mérito, na escolaridade, na divisão social do trabalho social. Alexandre Magno, 350 anos antes de Cristo, estendeu o domínio romano até as índias onde desde os anos 500 antes de Cristo Sidarta gautama o Buda tinha fundado o budismo. a Bíblia nos conta a história do casamento de uma judia, Ruth, com o rei da Índia ahiverodhi ou xerxes no processo pleno de sincretismo cultural e religioso contado em séculos. O império romano se baseava no sistema capitalista republicano tributário com trabalho livre que enfraqueceria as relações baseadas nas tradicionais. Essa estrutura social romana abalou e dissolveu e destroçou a estrutura familiar patriarcal dissociando o patriarcado da tradição Judia. as famílias ficaram menores, os casamentos foram misturando as etnias e as clãs judias e estrutura de comando familiar baseada na tradição patriarcal foram quebradas e as regras sociais foram flexibilizados relativizados entre os semitas. A cultura religiosa judia foi sendo sincretizada e a clivagem entre radicais e conservadores judeus ficou evidente separando os ortodoxos e os judeus seculares. Veio a diáspora selêucida e a secularização da religião cristianizada do judaísmo sob o imperador Constantino do império romano do oriente que universalizou no império otomano e romano o cristianismo em 320 d. C. Jesus, o reformador das leis mosaicas e abraâmicas Jesus Cristo, o Messias, veio revogar as leis de Moisés de mais de mil anos de prática e de vigência entre os judeus de inspiração no código de hammurabi. Os costumes de Abraão foram então violentamente anatematizado por isso foi sofrendo perseguição e combate pelos rabinos fariseus e saduceus onde estes costumes estavam em confronto com os costumes egípcios e contra as leis romanas ao tempo dos anos 30 depois d. C. Jesus Cristo fez uma revolução de costumes frente a cultura e tradição Judia, modificando os costumes familiares, a forma de culto dos judeus e reunindo seus seguidores de modo discreto sem desafiar abertamente as autoridades constituídas do rabinato. Jesus Cristo é perseguido e acusado e crucificado Depois de sua crucificação, de Jesus Cristo, os novos cristãos sofrem uma severa perseguição da parte do imperador romano Nero e durante os cinquenta anos seguintes continua a perseguição Romana com o imperador Tito Flávio, filho de Vespasiano Dionísio. neste ínterim acontece a publicação do livro do apocalipse que se utiliza de linguagem do terror para sacudir as crenças e os indecisos novos cristãos. O livro do apocalipse usa uma linguagem muito forte, sem meias palavras, muito diferente do estilo de pregação de Jesus Cristo e dos seus apóstolos. Apocalipse deixa muito claro os dois lados da doutrina nova de Jesus: ou o céu, ou, o inferno: depois da morte existe a vida eterna irretratável e definitiva, ou o paraíso eterno, ou o castigo eterno não há transação nem negociação possível. essa nova doutrina teológica que criou as instituições do céu e do inferno como destino final para alma aqui também uma nova instituição trazida pelo cristianismo do Messias juntamente com João Batista é a maior inovação do novo testamento difícil explicar e compreender como pode a alma sem corpo físico sem sistema nervoso poder sofrer dor ou sentir prazer carnal é complicado se entender como o castigo do inferno se aplica a uma instituição como a alma que não possui corpo físico ou seja não pode estar localizada em coordenadas espacial nem temporal porque é um tipo de entidade e material como é o fóton ou o elétron. Manifesto de evangelho de Jesus Os judeus deveriam desistir de muitas coisas os judeus deveriam compartilhar o privilégio de ser o povo escolhido de Deus com os novos convertidos e batizados segundo João Batista Os judeus deveriam desistir da reconstrução da cidade e do templo de Jerusalém O povo de Israel deveria renunciar a sua condição dada na promessa do paraíso terrestre e de justiça e vingança de seus inimigos tradicionais assírios. Toda glória e recompensas só seriam recebidas na eternidade após o dia do juízo final êxodo 34.7 Início da nova era espiritual virtual Desde a era de Jesus o Jeová - que tutelava diariamente o povo judeu histórico semita - se manteve calado, durante os 400 anos no Egito que não foram de exílio completo e existiu somente no final desta fase quando novos faraós não semitas assumiram o controle do governo no império egípcio e desconhecendo deliberadamente seus ancestrais declararam aos judeus como escravos desde então Deus não mais falou diretamente ao seu povo, dando aos seus inimigos a vantagem do abandono como se Deus os tivesse amaldiçoado, serviram de zombaria este povo do Deus de Jeová pelos seus inimigos e adversários, e foi perseguido e humilhado até mesmo na Alemanha nazista de Hitler na segunda grande guerra Mundial. Cada judeu precisa, desde a era de Jesus Cristo vir fazer a sua escolha e decisão entre a reforma da nova doutrina universalizada do cristianismo, ou ficar na ortodoxia exclusiva tradicional que isola e imobiliza no tempo passado a história da religião judia que foi a raiz da transformação cultural no ocidente. o judaísmo ortodoxo em luta contra o cristianismo ocidental. Alma e espírito Existe dois nomes na Bíblia que se confundem na boca das pessoas comuns não familiarizadas com a hermenêutica rigorosa das sagradas escrituras históricas por que foram verbetes muito importantes na doutrina religiosa do judaísmo e continua sendo na doutrina cristã então. Estes dois conceitos, alma e espírito, modificaram-se ao longo do tempo denotativamente e conotativamente adquirindo significados contidos em dois sistemas de entendimentos expressos pelas palavras alma e espírito. ao longo da linha do tempo durante aproximadamente dois mil anos só existiu uma religião para os semitas: o judaísmo. O período pré e pós mosaico antes de Abraão não havia o judaísmo: o judaísmo surge com Abraão e seus descendentes, Isaque e Jacó, o Israel, e os 12 filhos de Jacó e a nação de Jacó, o termo judaísmo vem do nome Judá um dos 12 filhos de Jacó uma das tribos de Israel. Antes de Abraão os antepassados semitas de Abraão seguiam uma seita que era um sincretismo dos povos sumérios babilônicos assírios e hititas o que é detalhada no livro de Levítico com todos os ritos litúrgicos e se estende até o livro de Deuteronômio. Não foi criada nem pelos nem para os judeus que ainda não existiam esses costumes narrados em Levítico e Deuteronômio, aqueles ritos descritos em Levítico e deuteronômio foram adotados como costume pelos israelitas até serem adaptados por Moisés e Abraão, a 4200 anos passados. São costumes e culturas extremamente bárbaros vistos e tidos aos olhos do homem contemporâneo com penas que iam desde a exclusão social até pena de morte por apedrejamento e decaptação e esquartejamento, trepanação e enforcamento, abandono para morrer devorado por feras e bestas, mutilação e até a cremação em vida. Em nenhuma daquelas religiões sincréticas ancestrais a alma recebe uma atenção doutrinária e as diferenças entre aquelas religiões eram as seguintes: Monoteísmo, amon-rá do Egito Mitrianismo, masdeismo Mitos comuns: mito da grande enchente o dilúvio de Gilgamesh e da arca de Noé Primeiro homem e primeira mulher o primeiro casal humano Adão e Eva o mito de lilith O Messias nascido de uma virgem encontrado o nome Mitrianismo e no judaísmo O patriarcado Sistema de exploração escravagista Monarquia absolutista Leis ancestrais tradicionais e medicina do curandeirismo Etimologia da alma e do espírito A palavra espírito no sentido antigo representava um estado pessoal de uma instância, um momento, uma qualidade, um ânimo das coisas e dos seres viventes l Samuel 16. 14. espírito representava aquilo que determina as características mais marcantes e distintivas das coisas e dos seres no universo assim, tinha um sentido demasiado amplo. O espírito era uma palavra com função de adjunto adnominal e adverbial. a alma foi uma palavra que também sofreu uma lenta metamorfose ao longo da linha do tempo em primeiro momento era uma palavra que se confundia a palavra espírito em primeira Samuel 18.10. A palavra alma significava, no começo, uma coisa ou conotação de uma instância mais profunda do espírito. a alma era uma qualidade mais profunda e específica dentre todas as qualidades do espírito. O espírito vagava e permeava a tudo. A alma começou a se separar do sentido da palavra espírito porque se aplicava principalmente aos seres viventes, descrevendo seu interior e seu âmago, sua identidade, seu registro. mais tarde a palavra alma passou a identificar aquilo que é exclusivo dos seres vivos humanos dotados de inteligência superior. a alma é o que distingue o ser humano de todas as outras criaturas vivas e principalmente dentre todas as espécies antropomórficas que conformam as humanóides que habitavam a terra antes de Adão e Eva. a alma despertou em Adão e Eva justamente no instante em que Eva e Adão comeram do fruto proibido da árvore do conhecimento do bem e do mal. A partir daquele momento a eternidade do corpo imortal passou a ser a eternidade da alma mortal invertendo a eternidade do corpo que passou a ser um corpo mortal; Adão e Eva foram formados já adultos, não tiveram a fase infantil nem deveriam ter vivido para sempre depois do pecado pois antes de pecarem deveriam ser seres imortais pois esse era o plano inicial de Deus, sem partos sem infância, sem maturidade juvenil. Seres superiores e de vontade autônoma que é o sentido contemporâneo para o significado da palavra alma assim seriam os humanos dotados de inteligência e de espírito humano. a alma das coisas, dos seres vivos passou a significar a essência mais profunda, mais central, o cerne das coisas, o âmago que dá significado, que dá a vida, que caracteriza e define sua substância concreta, algo ou alguma coisa algum estado alguma qualidade alguém de forma única no nível completamente integral. A palavra espírito modernamente se descolou da palavra alma e seguiu em sua linha semântica a continuar significando o que era denotado desde o seu início na linha do tempo, aquilo que é transcendente aos sistemas explicativos e limitados aquilo que transcende e supera as limitações de significado, e que não pode se limitar ao seu significado e abrangência cognitiva. A palavra espírito continua servindo para designar o tudo e o nada, alternadamente, sendo dicionarizada muitas vezes como sinônimo da palavra alma, também por ser mais inclusiva do que o sentido restrito e estrito dado para a palavra alma. uma pessoa sem alma significa uma pessoa não humana anti-humano. Uma pessoa sem espírito é apenas uma pessoa sem distintivos de personalidade, é uma pessoa comum sem brilho pessoal apática, indistinta do geral. A confusão entre alma e espírito vai se desfazendo na acepção de cada uma delas quando não se usa as de modo intercambiável e equivalentes. Na Bíblia a palavra alma sofreu uma transformação radical de sentido desde a palavra alma na passagem do velho para o novo testamento. Foi o período dos 200 anos antes de Cristo sob o domínio dos selêucidas sobre o povo de Israel, e do helenismo, que se deu tal transformação de entendimento sobre a palavra alma e a sua distinção da palavra espírito. Para compreendermos essa transformação do significado da palavra alma entre o velho e o novo testamentos é preciso estudar as velhas instituições das culturas muito antigas que influenciaram os costumes pré semitas e semitas, pré mosaicos, os babilônios e os egípcios do baixo médio e alto império os ciclos do helenismo pré e pós filosóficos de Atenas e Esparta e finalmente da cultura Romana pré-cristã e pós-cristã a era helênica com os seleucidas. Para o cristianismo que prega a vida eterna diante da inexorabilidade da morte do corpo físico a existência continuará através da alma imortal no espaço-tempo imortal da eternidade Divina espiritual com tudo. A alma imortal traduz-se em três circunstâncias: A alma como essência da personalidade subjetiva, pessoal e única de uma identidade humano A alma é o espelho da pessoa com todas as suas informações tal qual o DNA e, a alma é a personalidade jurídica, física emocional e intelectual moral e social, religiosa, ideológica política então a alma é o próprio ser: a terceira circunstância é que o corpo morre, fortalecendo o significado de alma, perece, envelhece, mas a alma não. Algum destino é atribuído quando a alma deixa o corpo físico. A questão é saber perguntar de onde vem as almas? Em que momento uma alma entra ou habita um corpo? Pode a alma entrar e sair do corpo? Em que momento a alma se separa do corpo? estas perguntas passaram a fazer parte da Bíblia apenas nos livros do novo testamento. Escolástica Agostiniana Santo Agostinho foi um grande admirador dos filósofos gregos . E, Aristóteles serviu de escola para as meditações metafísicas e escolásticas e até mesmo esotéricas de Agostinho em suas exegeses sobre temas teológicos, principalmente sobre temas abstratos como sobre estudos da alma e do espírito. Os trabalhos exaustivos de Aristóteles impressionaram pela densidade dedicada aos temas dos pontos lógica e técnicas de dialética de oratória foi a era dos selêucidas influenciando o ocidente que com a sua academia e que fortaleceu e estruturou a filosofia grega estrutural. Uma sessão de definições de dedutivistas de santo Agostinho indiretamente influenciadas, melhor dizendo, inspiradas segundo a sua avaliação própria em Aristóteles ou no sistema aristotélico estão em uma vasta coleção agostiniana que não é o objeto desta tese. Aristóteles foi o ápice do desenvolvimento do pensamento filosófico da academia grega a partir da matriz Sócrates Platão Aristóteles nessa ordem, hauridos indiretamente do budismo da Índia, conforme vasta linha de estudiosos das origens do pensamento filosófico grego antigo. A ciência e o estudo do campo espiritual o método científico contemporâneo popperiano da metodologia científica e epistemologia científica estão firmados solidamente no conceito da transitoriedade e da provisoriedade do conhecimento científico. a única certeza imutável da ciência é que tudo que é certeza hoje, amanhã será substituído por outras certezas. O que é ciência madura hoje será a superstição no futuro; o que hoje é superstição atualmente já foi ciência avançada no passado, já foi a última palavra em vanguarda científica. o protagonismo da ciência madura é o estágio paradigmático contemporâneo da academia. A alquimia de hoje que já foi a a química avançada no passado hoje é a química orgânica e inorgânica e, a astrologia foi a astronomia avançada do período ulterior da civilização e da astrofísica modernas; o curandeiro era o médico; a religião era a ciência mais completa e total possível. A servidão e escravidão eram tidos como coisas naturais e inevitáveis, irrecorríveis, era o modelo econômico da macro economia . E, as Caravelas, a bússola magnética, e o sextante eram tecnologias secretas de navegação da ciência náutica, segredos estatais como a espada e lança eram armas letais de destruição letais e de alto poder destruidor dos exércitos da antiguidade para o seu tempo. Ciência e tecnologia É difícil imaginar-se que no final do século 19 no início da era de fabricação dos primeiros automóveis populares em série pela empresa Ford nos Estados Unidos existiam mais de 2000 pedidos pendentes de patentes de modelo de utilização para ferraduras para cavalos. os automóveis atrapalhavam o trânsito das carroças nos centros das cidades porque eram mais lentos do que as carroças puxadas a cavalo. Para fazer funcionar um motor de automóvel antigo era preciso um pequeno curso de engenharia mecânica: primeiramente atrasavase o ponto de ignição e, precisavase afogar o carburador e, aquecer as velas de ignição e finalmente giravase o manicoto ou manivela de partida para fazer girar o motor enquanto o outro ajudante mantinha a aceleração do motor e bombeava manualmente a gasolina e o óleo lubrificante e isso continuaria durante todo o trajeto da viagem, bombeando manualmente e simultaneamente a gasolina e o óleo lubrificante do motor. cada automóvel necessitava de um terceiro ajudante que deveria ir à frente do automóvel conforme exigia a lei com uma bandeirinha na mão para avisar aos pedestres e aos animais da passagem daquela máquina muito perigosa, barulhenta, inútil, espantando as galinhas principalmente com tudo aquilo fazendo um tremendo estardalhaço pela rua era natural que ninguém quisesse um automóvel. não havia postos de reabastecimento de petróleo o combustível de baixa octanagem. era pouco explosivo, pouco inflamável, e de qualidade muito variável e ruim. Na era da informática Bill gates ao lançar o sistema operacional Windows ficou tão fascinado com as capacidades de um computador desktop que se atreveu a profetizar em seu prognóstico que a memória máxima de 120 k bytes era o máximo de memória necessária para atender a humanidade! Não é preciso repetir que hoje estamos na faixa dos gigabytes isto é 10 mil vezes os 120 kbytes que Bill gates projetou! Tecnologia e sociedade O mundo de alguns anos passados sofreu mudanças tão radicais que mesmo as pessoas mais atualizadas e informadas não conseguem olhar para trás e sequer compreendem algumas como em poucos décadas tudi mudou e ficam assustadas com o que terão de enfrentar pela frente no futuro bem próximo. vivemos o que alguns chamam de secularismo. Pessoas que não tem mais tempo nem capacidade alguma para compreenderem as tecnologias modernas tal o grau de sofisticação e de velocidade de troca de padrões tecnológicos da atualidade 99,99% dos jovens que se consideram peritos em videogames ou no manuseio dos tablets ou dos smartphones e dos Notebooks não sabe como funcionam as 7 camadas da internet; não tem a menor ideia do que significa a lógica booleana e não entendem nem sabem o que é circuito lógico e nem o que é o sistema operacional, interruptores de portas lógicas dos circuitos eletrônicos básicos do hardware, nem sabe que são dispositivos digitais de computação. no momento atual de desenvolvimento intelectual e tecnológico da humanidade existe um fosso que separa definitivamente e faz uma clivagem entre a atualização tecnológica dos hardwares e dos softwares, e dos conhecimentos dos usuários finais de hardware e de software. E, entre aqueles que produzem essa tecnologia e essas capacidades cognitivas intelectuais diversas cognitivas e complementares dos circuitos lógicos digitais e a programação e algoritmos de programação versus toda a parafernália de dispositivos robóticos e cibernéticos. o grau de especialização de conhecimento há muito tempo não permite mais que o mesmo especialista e o mesmo fabricante domine os dois lados do dispositivo cibernético: os circuitos digitais eletrônicos, e, os programas e sistemas informáticos ou seja os hardware e microprogramas as especializações e inteligência artificial que são a parte cognitiva da cibernética são dois mundos diversos e interdependentes: hardware e software de um lado o domínio dos programas e softwares pela Microsoft e de outro lado o domínio das máquinas pela Apple cujo hardware básico vem de meia dúzia de fabricantes de microprocessadores como a Intel Motorola, grande empresa chinesa Huawei! e amdahl e outros fabricantes da Rússia que não fazem parte do mercado ocidental de componentes básicos cibernéticos. A ciência e dissonâncias cognitivas é dentro dessa realidade instável, confusa e impenetrável que estamos tentando entender o significado atualizado de alma e de espirito. o espírito se assemelha ao hardware e a alma é análoga ao software. O corpo faz o papel semelhante a função do usuário de ambos software e hardware. mais do que necessário é ficar esclarecido que o significado e o entendimento da realidade, sob uma leitura, ou sob uma nova leitura, sob a visão de uma nova ku de outra civilização, ou sob uma nova visão de uma civilização tudo isso têm a capacidade de mudar os fatos em relação as interpretações anteriores e do passado e do presente sobre os mesmos fatos. um mesmo fato é modificado em sua essência e significado através da mudança dos métodos científicos de observação no novo contexto de explicação de experimentação e de justificação da realidade em uma nova visão da realidade que modifica esta mesma realidade. Ciência e evolução da sociedade humana O pesado sistema monárquico egípcio dos faraós que serviu por mais de três milênios já foi extremamente eficiente em sua era e dominou todo o cenário político geográfico desde a África, Ásia, Europa e oriente. os romanos fizeram a revolução na civilização criando as suas principais instituições hoje plenamente contemporâneas; mas ao final da história desapareceram deixando as bases sólidas da organização governamental e as ideias de estado, nação, governo, povo, meritocracia e burocracia e formalidade, organização, administração, sistema bancário, sistema legal de securitização, sistema de medidas padronização comercial e industrial, moedas, comércio logística, ciências, geografia, história, medicina, escolas públicas, e tecnologia. Quase tudo o que conhecemos e sabemos e que usamos na civilização atual veio de Roma que demonstrou ser a mais moderna e a geratriz da revolução da civilização porém os judeus nos legaram a religião que se mostrou a mais moderna religião a partir do evangelho de Jesus e de João o evangelista. Reforma do evangelho Os pontos avançados do cristianismo que foram avençados por João Batista e Jesus Cristo foram: Fim da exclusividade da religião judia ou judaica Fim da prática da circuncisão marca física para a aceitação, substituída pelo ato da ordenança do ritual do batismo nas águas Fim da poligamia e da família estendida com seus agregados e patriarcas Abolição dos sacrifícios de animais e até de seres humanos para a expiação do pecado A imortalidade da alma e a inexorabilidade da mortalidade física Monoteísmo da Santíssima Trindade ampliada no começo eram apenas Deus e o espírito santo ajuntou-se Jesus o filho de Deus e por acréscimo dos católicos a virgem santa Maria mãe de Jesus Afastamento pessoal da interferência direta de Deus, Jesus, do espírito santo no dia a dia diretamente sobre a vida das pessoas dando a sensação de abandono dos seres humanos ou no limite da própria inexistência da fé A prova da existência do mundo imaterial representada pelos vácuos na lei da causalidade onde a ciência não dá conta da explicação do mundo natural apenas através da previsibilidade matemática física e química do simples acaso E A sorte desempenhando um papel decisivo na realidade, isso tanto quanto a física quântica que fogem do Ethos da ciência ortodoxa Fim do protagonismo religioso do judaísmo Deslocalização geográfica e étnica da religião. Fenomenologia da ciência metodológica quanto mais avança o conhecimento humano mais se ampliam os campos daquilo que desconhecemos como já preconizava o filósofo sábio grego Sócrates " tudo que sei é que nada sei ", vide nitsche em niilismo. A fração do conhecimento total científico desconhecida do mundo cresce e se aproxima do fosso sem fim do conhecimento na mesma velocidade com que se amplia o conhecimento científico do universo todo. este fato muda a maneira de como fazemos ciência, muda a atitude e muda o método científico continuamente. O mundo e a natureza do universo não mudaram pelo menos nos últimos milênios o que mudou e muda permanentemente é a nossa visão do mundo e a mudança de realidade é consequência da maneira diferente como passamos a compreender a realidade. A nossa compreensão do mundo muda a realidade isso é fenomenologia de husserl e schopenhauer. O casal de químicos franceses Curie morreu de câncer e esse casal descobriu a radioatividade de alguns minerais muito reativos a desintegração atômica natural, no seu decaimento radioativo atômico espontâneo. Aquela luz natural emitida espontaneamente pelos elementos e compostos de substâncias que eles descobriram, o rádio, o polônio, o césio, urânio eram tão brilhantes e coloridos eram fascinantes de uma beleza e inofensiva luz aparentemente contendo só luz brilhante. E, aquilo sabemos hoje era radiação letal que acabou matando os de câncer pela radioatividade. Heisenberg e a fenomenologia É inevitável que a medida do processo de evolução do conhecimento ou do simples avanço temporal se confirmassem, com naturalidade em novas leituras a realidade da Bíblia resguardando-se os contextos na linha de tempo para composição dos livros da Bíblia e a sua harmonização intertemporal, significa que coisas novas e novas realidades hoje e do passado e para o futuro sejam descobertas e percebidas. assim acontece com qualquer realidade porque a mudança da capacidade de compreensão modifica os fatos e a percepção e apercepção da realidade venha induzir a uma nova realidade este é o princípio da incerteza de Heisenberg. diz o princípio da incerteza de Heisenberg que não se pode tomar duas medidas do mesmo tempo simultaneamente em instantaneamente na física das partículas. Segundo princípio da incerteza de Heisenberg não é possível no laboratório de partículas se obter simultaneamente a medida métrica da posição da partícula em suas coordenadas especiais e ao mesmo tempo e ao mesmo instante obter o estado dinâmico dado pelo momento linear ou angular desta mesma partícula porque toda vez que se observa uma partícula se altera o estado da partícula pela interferência involuntária e inevitável do instrumento de medição sobre a partícula observada. explica-se: por causa do princípio da entropia em toda interação de qualquer sistema no campo de energia existe a troca de energia. ocorre que ao encontrar e interferir entre si o próprio corpo de maior energia ou mais alto estado entrópico este cede energia para o corpo de mais baixo estado entrópico alterando o estado energético de ambos então o instrumento de medição ou de observação ou o observador altera o estado energético do objeto sendo medido ou observado e vice-versa este princípio indica que tudo que passamos e observamos ou aquilo que medimos sofreu a alteração por causa da presença do observador ou do instrumento de medição e observação de maneira que se altera a percepção e o objeto e também o instrumento de medição ou de observação. quando mudamos o nosso método ou instrumento de observação modificamos também o comportamento do objeto observado e por conseguinte do instrumento também. O princípio da incerteza de Heisenberg tem consequências e implicações para muito além do laboratório de partículas atômicas e sub-atômicas. Demanda compulsoriamente adjudicada Quando observamos uma pessoa andando ou caminhando pela rua a pessoa observada se comporta em relação ao observador quando percebe que está sendo observada então ela altera o seu andar em função da interferência e das expectativas geradas pela observação e pelas expectativas do observador em relação ao observado. Ambos modificam seus comportamentos um em relação ao outro. Portanto não há interação sem interferência por causa da entropia e do balanço energético do universo, isso é o princípio da incerteza de Heisenberg. Nesse mesmo momento em que estamos lendo a Bíblia hoje estamos afetando alterando e modificando uma realidade que se deu há mais de 4.000 anos passados! Segundo a corrente de filosofia chamada fenomenologia de husserl e schopenhauer nós modificamos a realidade toda vez que a observamos. a realidade é única para cada indivíduo por que a realidade só pode ser apreendida através da capacidade de cada um em interagir e interpretá-la de acordo com sua formação e informação sobre o universo e o efeito causado na pessoa do observador. Fenomenologia da alma e do espírito Os fatos, nos levam às perguntas que nos vêm. Isso é uma tautologia. A pergunta: porque foi introduzida a doutrina da ressurreição da alma? A imortalidade! foi no novo testamento que conhecemos pela primeira vez em toda a história da Bíblia sagrada narrada nos seus livros a doutrina da imortalidade da alma aparece apenas a partir no novo testamento, aquilo que queremos saber é se realmente a alma pode ser ressurreto como introduziu Paulo através dos fariseus no evangelho na ideia de imortalidade. a alma passa a ser considerada como eternidade somente após o novo testamento. Por omissão ou pela negação todo o velho testamento afastava a eternidade da alma justamente a alma mudou tudo no significado doutrinário bíblico. Assim a demanda adjudicada compulsoriamente explica por que a alma passou a existir no novo testamento quando se passou a ter conhecimento da existência dela, a alma; e a eternidade que ninguém as tinham vivenciado até então no velho testamento. É como a vida sem o celular ou smartphone se tornou impossível desde o momento em que ele entrou em nossas vidas desde o momento em que foi inventado, desde o momento em que apareceu e entrou para nosso cotidiano. Antes de ser inventado o celular ou smartphone não fazia falta nem faltava em nossas vidas como a alma no velho testamento. essa mudança no novo testamento acerca da existência da alma e da eternidade da alma não veio descolada dos sincretismos culturais ocorridos entre os anos de 930 antes d. C. e de 93 depois d.c. Estes dois marcos indicam dois significados opostos na concepção da filosofia muito antiga de cristãos modernizados, a respeito da vida. A vida desde o paraíso do Éden até a versão do paraíso nos céus Desde o projeto encerrado do Jardim do Éden nos contaram as escrituras sobre o projeto de Deus cuja etapa inicial previra a vida eterna no paraíso terrestre no Jardim do Éden para Adão e Eva e seus descendentes antes do pecado original. Esse era o plano de Deus. Depois da expulsão do paraíso a terra enfrentou a destruição pelo dilúvio e o recomeço através da arca de Noé. Noé viveu cerca de 950 anos aproximadamente segundo Gênesis 9.29 é um tempo de vida muito maior do que qualquer ser humano hoje sonharia em viver. "No DNA existe um gene da morte no DNA que os geneticistas tentam desligá-lo." A explicação para essa idade de Noé e que era muito comum daquela fase da humanidade representa bem aquilo que está registrado na Bíblia em eclesiaste e provérbios Eclesiastes 9 . 2. até 13. "assim todos caminham rumo a um mesmo destino, tanto o justo quanto o ímpio, o bom e o mau, o puro e o impuro, o que consagra sacrifícios e louvores e os que não o oferecem. O que acontece com o homem bom, ocorre também ao pecador; e o que faz juramentos passa pelas mesmas circunstâncias que aquele que evita jurar. Este é o mal que paira sobre tudo o que se realiza debaixo do Sol todos nós estamos expostos ao mesmo destino. Além de tudo, o coração do ser humano está repleto de malignidade e de insensatez, mal que o acompanha durante toda a vida. finalmente todo homem se juntará ao morto contudo sempre haverá esperança para quem está vivo; afinal até um cachorro vivo é melhor do que um leão morto! Por quanto os que estão entre os vivos sabem que morrerão mas os mortos não sabem mais nada; não haverá recompensas para eles nem lembranças que restaram acerca de suas pessoas. Assim é o amor, o ódio e a inveja será muito para os que nos deixaram, nunca mais terão parte em nada do que se passa debaixo do sol. portanto vai e come com alegria o teu pão e bebe o teu vinho com o coração contente, pois Deus já se agradou do que fazes. Esteja sempre vestido com roupas brancas vivas com trajes de festa, e nunca deixe de ungir a tua cabeça com óleo santo. desfruta a tua vida com a mulher amada em todos os dias dessa vida paradoxal que Deus te concede debaixo do sol; uma vida ilusória e sem sentido! Pois essa é a tua recompensa na vida pelo teu árduo trabalho debaixo do Sol sendo assim faze-o com o melhor das tuas forças tudo quanto te vier as mãos para fazer, porquanto o sheoul a sepultura para onde vais, não há atividade, trabalho, reflexão, planos, conhecimento, saber, nem nada. " Estas são as palavras do cohelet Ben David o mestre, filho de Davi rei de Jerusalém. Não é preciso ser um expert em Bíblia sagrada para mais uma vez ficar bem claro um completo desconhecimento sobre a alma que vemos no velho testamento. A vida terminaria com a morte segundo o autor de Eclesiastes conto assim dizia Davi a todos os profetas juízes Reis judeus no velho testamento. A vida longa na terra como foi aditado em Matusalém, Noé, era o que se esperava uma vez que depois de perder a vida eterna terrestre no paraíso do Éden restou apenas o consolo de uma vida em torno dos 930 anos de idade. Esse foi o tempo necessário para que a vida pós morte fosse sendo ajustada diminuido de forma griduilmete pelo DNA humano que sinaliza o fim da vida. O que resultou dessa vida longa? a medida em que a população aumentava na Ásia e oriente em áreas muito povoadas vimos crescer o problema demográfico pela demanda de alimentos e terreno pra sustentar produção de suprimentos de alimento de origem vegetal e animal. No meio da jornada entre a terra e o céu uma demanda muito maior por áreas agricultáveis, áreas de pastos e áreas para a habitação. Veio a grande fome que obrigou os israelitas a migrarem para o Egito às margens férteis do nilo, quando guiados por José, um dos filhos de Jacó. Assim o povo israelita que era coabitante do Egito caiu escravo nos últimos reinos imperiais dos faraós que desconheciam a trajetória do povo judeu nos seus últimos 370 anos de coexistência pacífica e cooperativa. Moisés fez o êxodo deles de volta à Canaã pelo deserto do Sinai 40 anos segundo o livro de êxodo. fome, seca, guerra por alimentos, população se multiplicando e a longevidade eram problemas geográficos e demográficos. Moisés viveu 120 anos e morreu a 1240 anos antes de Cristo Deuteronômio 34.7. Josué morreu aos 110 anos. Josué 24. 29. Davi reinou por 40 anos em Israel portanto deve ter morrido com 60 há 70 anos de idade l reis 2.11.1 Salomão reinou por 40 anos deve ter vivido entre 60 e 70 anos l Reis 11.42. Adão viveu 930 anos Gênesis 5.5 Matusalém viveu 969 anos Gênesis 5.69. Deus determinou e limitou em 125 anos a vida do ser humano na terra em Gênesis 6. 3. Noé viveu 950 anos conforme Gênesis 10. 29. Abraão viveu 175 anos conforme Gênesis 25. 7. A malignidade humana e o juízo Gênesis 6.3 então, declarou o senhor: "por causa da malignidade dos seres humanos mortais o espírito que lhes dei vão terminar nem será nele para sempre . Portanto, eles não viveram para além dos 125 anos de idade ". O mundo espiritual e as crenças mundanas o que mantém o assunto em vivo é o próprio mundo espiritual que sem trocadilho proposital é assombroso! Existe uma empresa famosa coreana da Coreia do Sul uma das quatro maiores do mundo na fabricação de smartphones que dá tanta importância ao tema dos mistérios da natureza do universo que adotou um nome muito curioso e singular ligado ao tema da sorte. seu nome não guarda relação com os seus produtos que fabrica nem com os nomes dos seus proprietários, então, por que um coreano iria batizar com nome de sua grande empresa de " boa sorte "? O nome dela em inglês é LG que em inglês é Locke is good! se você conhece a cultura coreana saberia do enorme valor que os coreanos devotam ao campo da espiritualidade. Na Coreia, a sorte e o azar são entidades nacionais. as embalagens de produtos nunca vem com oito unidades de cada produto pois o número 8 traz mais azar. Nos Estados Unidos da América os prédios não são numerados nos andares na sequência ordinal por andar de modo correto. Nos Estados Unidos da América geralmente não existe o andar de número 13 por que o número 13 traz maus fluídos espirituais. em lugar do andar de número 13 você vai encontrar o o andar 12b ou 12 a. como a NASA não acredita no mundo espiritual ela enumerou e designou todos os voos tripulados do projeto Apollo a partir do número 1 até o 22, interrompendo estes voos a lua do programa espacial Apollo na altura do voo 19 por falta de interesse público, político, científico e publicitário. O que aconteceu com a missão Apollo de número 13? todos se lembram que houve um incêndio a bordo e explodindo um tanque de oxigênio da nave Apollo 13 abortando a missão justamente a caminho da Lua. o 13 dá azar! explodiu um tanque de oxigênio da Apollo 13 no espaço com três astronautas a bordo. muitas superstições acompanham todas as culturas pelo mundo todo, são coisas, objetos, lugares, datas que se devem evitar por que são reprovadas pelo mundo espiritual. não sabemos como funciona o mundo espiritual, o mundo espiritual continua a ser o mistério não explicado e não desvendado pela ciência. Existe um ramo da psicologia chamado parapsicologia que se propõe a estudar os fenômenos do mundo espiritual e paralelo. Existe coisas em que há controvérsias sobre fenômenos do mundo espiritual que são tratadas como observações casuais pelas pessoas e instituições sociais que geralmente desprezam os fenômenos paranormais. Uma menina na Itália acordou em uma manhã e começou a falar em latim antigo já em desuso a meio milênio. Foi levada a um mosteiro onde existia um sacerdote perito em latim antigo e este atestou atônito que aquela menina que nunca havia estudado latim estava conversando fluentemente em latim e esta menina se dizia ser uma pessoa que viveu há cinco séculos passados. Muitos casos nem tão incomuns de pessoas que são superdotadas e que aos 3 ou aos 4 anos de idade e sem se prepararem pra música são capazes de executar opus complicados no piano de autores como Chopin sem nunca terem estudado piano e nem sequer saberem ler uma partitura musical temos uma lista de pessoas famosas que possuem clientes famosos entre ricos e celebridades, chefes de estado, governos e autoridades e empresas de comunicação pública como rádios e de televisões, jornais e revistas são conhecidas como videntes tais quais: Chico Xavier baba venga, Carlinhos, Nostradamus, parravicini, Edgard Cacey estes ficaram famosos pelo grau de acerto das suas previsões confirmadas pelos fatos com as mais resistentes provas e adquiriram grande credibilidade e respeito e consequentemente alguns fizeram fortuna além da fama. adivinhar o futuro é uma das atividades humanas mais antigas desde os astrólogos, videntes e profetas bíblicos visionários evangelistas com João, os profetas Isaías, Jeremias, Ezequiel todos consagrados pela história incrível de religião e cultura pelo mundo ao longo da linha do tempo. o espírito e a alma, do velho para o novo testamento Gênesis 1.2 "espírito de Deus se movia sobre a face das Águas". O problema do processo de enfrentamento do entendimento do significado dos conceitos de alma, espírito, e do satanás é muito incipiente no velho testamento. estes termos são raros e poucos são citados e quando citados têm significados diversos e muito pouco específicos no velho testamento. Gênesis 3.14 "Deus Jeová determinou a serpente: porque fizestes isso, maldita entre todos os animais domésticos e entre todos os animais selvagens! " Literalmente no novo testamento João trata a serpente da história do Jardim do Éden como se fosse Satanás diferentemente de Gênesis onde em momento algum a serpente deixa de ser um animal é um simples réptil e nada mais que um animal. Gênesis 3.1 "a serpente era o mais astuto de todos os animais do campo que Jeová Deus tinha feito". em momento algum ficou estabelecido que a serpente agiu comandada por algo ou algum espírito ou algo como a alma externamente ou internamente ou contra a sua vontade autônoma ao contrário, a serpente da bíblia pensava e a serpente falava, a serpente argumentava com muita inteligência humana, filosoficamente e logicamente a serpente era o animal mais astuto dentre todos os animais exceto o homem segundo Gênesis. mais provas vão se acumulando da insistência da alternativa do castigo eterno da alma implementado apenas a partir do novo testamento, alternativa do inferno pelos seus pecados cometidos como consequência deles. Mais provas da evidência da nova alternativa do castigo eterno da alma, no caso, o inferno, pelos seus pecados coletivos vão surgindo no novo testamento. antes mesmo dos dois episódios do dilúvio e antes da destruição das cidades de Sodoma e Gomorra, vimos no genesis que nos pecados cometidos a partir de Adão e Eva não se mencionava o inferno como alternativa ou castigo. Veja que os castigos previstos para as primeiras consequências dos primeiros pecados e para os primeiros moradores do mundo Adão e Eva incluindo a serpente eram: Para serpente comer do pó da terra Para EVA como castigo ter as dores no parto Para Adão como castigo "comerás com o suor do teu corpo só assim que obter alimento" para Caim como castigo "amaldiçoado será por toda parte onde andares a terra cultivada por Caim por Caim seria infértil e estéril" e o castigo para Sodoma e Gomorra é que foram queimadas incinerados conforme Gênesis 19. 25 a pergunta que não quer calar: porque todos esses pecados e faltas não foram punidas com a condenação mais frequente do novo testamento que é o fogo do inferno? Sim, não precisaria de um dilúvio! A resposta é simples e chocante mas única e verdadeira nem sempre convincente mas definitiva e irrefutável: em nenhum momento nos velho testamento se trata dos temas do inferno nem da eternidade da alma, nem da natureza da alma. a expiação dos pecados era feita apenas e suficientemente eram exigidos os sacrifícios de sangue de animais e até humanos como no caso de Isaac. nada de condenação eterna no fogo do inferno fora previsto no velho testamento e na saga dos hebreus que era o costume no judaísmo e pré judaísmo segundo levíticos e deuteronômio no documento largamente detalhadamente das leis de Moisés sobre sacrifício no altar e obrigação do povo semita judeu povo de Israel de Deus. Levítico 5.4 a 6 Se alguém irrefletidamente jurar fazer algo bom ou mal, em qualquer assunto a respeito do qual ninguém possa jurar descuidadamente, ainda que não tenha consciência disso, quando tomar conhecimento do que fez, será culpado. portanto, quando alguém for culpado de qualquer destas faltas deverá confessar seu pecado…... e trazer perante o eterno, o senhor, um animal, como sacrifício para tirar a culpa do pecado que cometeu e o animal deverá ser uma ovelha ou uma cabra e o sacerdote oferece o animal em sacrifício, a fim de conseguir o perdão do pecado da pessoa que o cometeu. " Fica portanto perfeitamente Claro e indiscutivelmente sem controvérsias estabelecido nas leis de Moisés duas coisas: fica estabelecida a influência hegemônica e total das culturas babilônica, suméria, e hititas e egípcia nestas leis O afastamento completo de pena de castigo eterno ou de compensação da recompensa eterna no paraíso. A completa omissão e a negação da essência e da existência da alma Existe a total omissão sobre a instituição da alma em todo o velho testamento sendo paradigmático na Bíblia no livro de Levítico onde o tema alma é inexistente em todo o ciclo de vigência do judaísmo de Moisés e Abraão por que não fazia parte da doutrina mosaica neste cristianismo onde o dom da profecia é abençoado por Moisés em números 11. 26 a 29 "dois homens haviam permanecido no acampamento um deles se chamava eldad e o outro medade. O espírito também os alcançou e assim começaram a profetizar….. que bom seria se todo o povo do eterno fosse constituído de profetas ". a recompensa para a obediência nunca foi os céus dentro da lei de Moisés ao tempo de Abraão e seus profetas. Deuteronômio 28.1 a 11 Se realmente obedecer a palavra do senhor teu Deus tendo o zelo de seguir todos os seus mandamentos o senhor te concederá grande prosperidade no futuro no fruto saudável de teu ventre, nas muitas crias do teu rebanho e nas colheitas abundantes da tua terra generosa maldições para os pecadores vão alcançar todas as gerações futuras em Deuteronômio 28. Considerando a última maldição invocada por Jeová verificamos que foi uma imensa e grande troca muito vantajosa a de sair de um jugo das leis de Moisés e aderir ao moderno plano Divino de Jesus Cristo o Messias a partir na era do novo testamento. assim se troca pela condenação eterna da alma no novo testamento os velhos castigos físicos e perdas materiais extremamente severos para os pecados cometidos na lei do velho testamento que assim sentenciava para todos os que pecavam. sem a terem expectativas da eternidade era benção ou maldição que adivinha para si e todas as gerações ou para até centenas de gerações As bençãos Deuteronômio 28 in verbis essencialmente obedecer a palavra do senhor, teu deus, tendo zelo de seguir todos os seus mandamentos que neste dia de ordeno, Jeová é o teu Deus, te exaltará sobre todas as nações da terra! Se ouvires a voz do eterno, meu Deus, virão sobre ti e te acompanharão todas essas bençãos: Bendito serás na cidade e bendito serás no campo bendito os filhos do teu ventre, como igualmente as colheitas de tuas terras, os bezerros e os Cordeiros do teu rebanho Benditos os teus cei cestos o tuas amassadeiras Bendito serás ao entrares e bendito ao saíres o senhor fará que sejam derrotados na sua presença os inimigos que se levantarem contra ti, por um caminho, partirão contra ti, mas por sete caminhos fugirão da tua presença o senhor enviará bênçãos aos teus celeiros bem como a todo o trabalho realizado pelas tuas mãos, Jeová é o teu Deus, e abençoará ricamente na boa terra que te concede Jeová fará de ti teu povo santo, exatamente como prometeu sob juramento, se obedecerem ao juramento do senhor, o teu Deus, e andares por seus caminhos! então todos os povos da terra verão que és abençoado e protegido pelo nome de Jeová e terão pavor de Ti o senhor te concederá grande prosperidade, no fruto saudável de teu ventre, nas muitas crias de teu rebanho, e nas colheitas abundantes de tua terra generosa, nesta terra que o eterno, sob juramento a teus pais, prometeu dar te O senhor te abrirá o céu, o depósito de seu tesouro, para te dar chuva a tua terra no seu tempo, e para abençoar toda obra das tuas mãos, emprestarás a muitas gentes, porém tu não tomarás emprestado O senhor fará de ti a cabeça das nações e não a cauda se obedecerem aos mandamentos de Jeová, o teu Deus, que neste dia de ordeno para os guardar e cumprir sendo assim, estarei sempre por cima, nunca por baixo Portanto, não te desviarás, nem para a direita nem para a esquerda de quaisquer dos mandamentos que hoje te ordeno, a fim de seguires outros deuses e prestar lhes culto. As maldições da desobediência contudo, se não obedecer a palavra de Jeová, teu deus, não zelando pelo cumprimento de todos os seus mandamentos e decretos que neste dia te ordeno, então virão todas estas maldições sobre ti e te alcançarão Maldito serás tu na cidade e amaldiçoado será no campo Maldito os teus cesto e A tua amassadeira Malditos os frutos do teu ventre, e o fruto da tua terra, e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas maldito serás ao entrares e amaldiçoado ao saires o senhor mandará sobre ti maldições, confusão e repreensão em tudo o que fizeres, até que sejas destruído e sofrermos repentinamente ruína por causa da malignidade das tuas ações, pelas quais me abandonastes O senhor te encherá de doenças até banir te da boa terra em que estás entrando para dela tomar es poder o senhor te ferirá com doenças devastadoras, febre e inflamação, com calor abrasador e seca, com ferrugem e mofo, que te infestara até que morra O céu sobre a tua cabeça se tornará como o bronze, o chão debaixo de teus pés, como o ferro Jeová transformar a chuva da sua terra em cinza e pó, que descerá do céu sobre ti até que fique completamente em ruínas o senhor fará que seja derrotado pelos adversários. Sairás contra eles por um caminho, mas, por sete caminhos fugirá deles e serás motivo de horror para todos os reinos da terra Os teus cadáveres servirão de alimento para todas as aves do céu e para os animais selvagens da Terra e não haverá quem o pode exposta enxotar o senhor te castigará com as úlceras do Egito, e com tumores, feridas purulentas e sarna, males para os quais não descobrirei a cura O senhor te afligirá com loucura, cegueira e confusão mental Andarás sob a luz do meio-dia, tateando as voltas, sem rumo, como um cego nas trevas não encontrarás prosperidade em nada que realizares. dia após dia serás oprimido e extorquido sem ter ninguém que te possa salvar tu te despozaras com uma mulher, porém outro homem terá relações sexuais com tua esposa, edificarás uma casa com tudo não habitarás nela, plantarás uma vinha mas não provarei de seus frutos o teu boi será abatido diante dos teus olhos, porém da carne não te alimentarás, o teu jumento te será arrancado a força e não será devolvido, as tuas ovelhas serão entregues aos inimigos e ninguém as salvará, teus filhos e as suas filhas serão tomados como escravos e levados para servir a outros povos e os seus olhos se consumirão a espera deles dia após dia, sem que seja possível erguer uma só mão para fazê-los regressar Uma nação que não conhece comerão aquilo que a terra e o seu trabalho árduo produzirem e sofrerão a mais cruel das opressões todos os dias da tua vida na Terra então enlouquecerá diante de tudo que os teus olhos virem o senhor te ferirá com úlceras malignas nos joelhos e nas pernas das quais não ter postas curar desde a planta do pé até o alto da cabeça o senhor te levara, e também o rei que teve governar, a uma nação que tu e teus antepassados nunca conheceram, lá prestarás culto a deuses estranhos, ídolos de madeira e de pedra seras, assim, motivo de pavor de escândalo, objeto de escárnio e riso para todas as nações para onde o senhor te conduzir Lançaras muitas sementes ao campo de tua terra no entanto, colherás quase nada, porque os gafanhotos a devorarao Plantared e cultivaras muitas vinhas porém do seu vinho não beberás, nem colherás das uvas, porque os vermes a comerão Em todos os teus limites teras oliveiras, porém nem te poderás ungir com o azeite, porquanto as tuas azeitonas caírao antes de amadurecerem gerarás filhos e filhas, mas não ficarão contigo, porque estrangeiros os levarao para servirem no cativeiro Enxames de gafanhotos se apoderarao de todas as árvores e plantações da tua terra o estrangeiro que está no meio de ti progredira e terá mais sucesso todos os dias, enquanto tu regrediras a cada momento, mais e mais ele emprestara ti e porém tu não emprestara. ele será considerado como cabeça entre as nações e tu serás a cauda portanto todas estas maldições virão sobre ti e te perseguirão e te alcançarão até que sejas completamente destruído, porquanto não ouvistes a voz do eterno, teu Deus, para guardares teus mandamentos e seus estatutos que te ordenou. Estas maldições serão um prodígio é um sinal eterno para teus descendentes por todas as gerações futuras. Considerando que não quiseste obedecer e servir ao senhor, teu Deus, com alegria e bondade no coração na abundância de tudo o que ele proveu para teu usufruto, então servirás a teu inimigo, que o eterno enviará contra ti, trazendo fome, sede, nudez, falta de absolutamente tudo, e o adversário ainda colocar um jugo de ferro sobre seu pescoço até exterminar te! o senhor trará de terras muito distantes, dos confins da terra uma nação Pagã que se levantará contra ti como a água em mergulho, nação cujo idioma não conseguirá entender. o povo de aparência feroz sem respeito nenhum e pelos idosos, tão pouco e qualquer misericórdia para com os jovens, essa nação devorar as crias dos seus animais e as plantações da tua terra até que sejas completamente destruídos. ela não te deixará sobejar nenhuma porção de trigo, vinho ou azeite, como também nenhum bezerro ou Cordeiro dos teus rebanhos, até que esteja totalmente arruinado. Este povo sitiara todas as cidades da tua terra e até que caiam os muros fortificados nos quais colocaste a tua confiança citiará igualmente todas as duas cidades em toda a terra em que o senhor, o teu Deus, te concede! Por causa do tremendo sofrimento a que teu inimigo te submetera durante aquele terrível cerco será obrigado a comer o fruto de teu próprio ventre, a carne de ter filhos que o senhor, teu Deus, te Deu! até mesmo o ser humano mais fraterno e educado entre todos os membros do teu povo não demonstrara menor compaixão por seu irmão, pela mulher que ama e pelo filhos que sobreviverem, de modo que não repartirá com nenhum deles ao menos um pedaço da carne dos próprios filhos que estiver devorando, pois nada lhe sobra devido aos muitos sofrimentos imposto que teu adversário te infringira durante o grande e devastador cerco de todas as duas cidades. Do mesmo modo quando a mulher israelita mais gentil e delicada entre todas as do teu povo, tão fina e educada que não ousaria tocar a terra com a planta do pé, seu olho se tornará maligno com seu marido a quem ama e para com o seu próprio filho ou filha não eles entregando nem a placenta do ventre nem os filhos que gerar porquanto a verdadeira intenção dela é devorá-los secretamente durante aquele horrível cerco em meio aos grandes sofrimentos que têm o adversário desferido sobre as tuas cidades. portanto, se não seguires fielmente todas as palavras dete torá, leis escritas neste livro e não amares reverentemente este nome glorioso e terrível, Jeová, o teu Deus, então ele enviará como castigo, pestes horríveis sobre ti e sobre teus descendentes, desgraças terríveis e prolongadas, doenças graves e crônicas. ele enviará contra ti todas as moléstias do Egito que temeste; e se apegarao a ti. também o senhor fará vir sobre ti toda enfermidade e toda praga que não estão escritas no livro desta torá, a lei, até que seja estou totalmente absolutamente arrasado. Assim restarao apenas uns poucos de voz, em número de homens, vós que éreis no passado tão numerosos quanto as estrelas do céu! porque não destes ouvidos a palavra do senhor vosso Deus. Do mesmo modo como foi agradável a Jeová fazer-vos prosperar e multiplicar em número, também lhe será agradável destruirvos e fazervos perecer. Sereis, pois, desarraigados da boa terra em que estais entrando para dela tomar posse. Então Jeová voz dispersará por todos os povos, de um extremo da face da Terra ao outro e aí servirás a deuses estranhos que nem tu nem teus antigos pais conheceram, feitos de madeira e de pedra. Em meio a essas nações pagãs jamais terás paz e tranquilidade, e a planta de teus pés não encontrará um só lugar para descansar. Lá Jeová te deixará com o coração desesperado, olhos exaustos e Aflitos de tanto esperar, e alma ansiosa! Viverás em constante incerteza, cheio de medo e terror, dia e noite, sem nenhuma segurança quanto à vida. ao raiar do dia pensarás: tomara que já fosse noite, e ao pôr do sol dirás: quem me dera que já fosse dia por causa do pavor que se apoderarao do teu coração e pelo flagelo que teus olhos contemplarao. Jeová te fará retornar ao Egito, de barco e pelo caminho do qual eu te disser. nunca mais o verei e lá sereis postos à venda para os teus inimigos como meros escravos e escravas, e mesmo assim, não haverá quem os queira comprar! Fim das maldições na terra, vida após a morte vejam o tamanho da maldição, muito maior do que as recompensas prometidas para o caso de obediência a Jeová. Difícil dizer se estas maldições materiais se comparam ao castigo eterno no inferno eterno para a alma. no novo testamento encontra-se com estas citações de passagens anteriormente lidas em Deuteronômio do velho testamento. Demonstrando que foi uma evolução material e qualitativa extraordinária com relação ao castigo de Deus. é Claro que com a morte do corpo cessariam essas maldições e sofrimentos previsto no Deuteronômio, ao contrário do castigo eterno previsto no novo testamento que é para sempre e para todo o sempre porém a fatura do pecado no caso do novo testamento é somente para depois da morte que ninguém viu ou sabe se existe e se não existe a eternidade após a morte. é uma aposta e tanto! toda punição é física e unicamente física no velho testamento! Nenhuma punição é dirigida a alma no colete do velho testamento! a vida após a morte da alma e do espírito é como a fatura de um cartão de crédito: você curte a vida e gasta a vontade, e só vai ter que acertar as contas em um tempo futuro, sempre adiado pelo crédito rotativo, assim é expectativa trazida pelo novo tratamento. Só que no cartão, como na vida, você pode morrer antes do dia do vencimento. No caso da vida, qual é a prova de que existe a eternidade senão pela fé? Os casos de Adão e Eva : Satanás o livro de Jó mereceu todo um texto a parte que escrevi sobre este emblemático exemplo do juízo de Deus. Todos os teólogos importantes insistentemente cometem o mesmo erro de classificar o juízo de Deus e conscientemente ou não confundem o acusador o Satã com o diabo, aquele que tentou jesus no deserto. Não é o mesmo Satanás equivocadamente invocado. não é o Satã do novo testamento pois Satã em hebraico é o mesmo que promotor de justiça, o advogado de acusação. Apenas isto. Citando in verbis o texto sagrado em Jó 1.6 Certo dia os anjos, isto é, os filhos de Deus, vieram apresentar-se perante Jeová, o senhor, e Satan, ou acusador, aproximou-se também junto com eles. O parágrafo acima ipsis litteris começa com a expressão substantiva "os anjos" não faz a distinção entre aqueles anjos ali presentes. Não exclui nem inclui nenhuma categoria de anjos, no caso, eram todos anjos. Mais adiante, explica: isto é, os filhos de Deus, ou seja todos eram filhos de Deus, todos os ali presentes. então, em seguida, o parágrafo faz a referência ao acusador, "acusador na tradição hebraica = Satan que é o promotor de justiça no sistema judaico ao tempo do velho testamento". Resta-nos saber: em que categoria estava aquela espécie de anjo? Nada nos obriga a admitir que o anjo acusador fosse inimigo ou estranho ao encontro ali ensejado com Deus e os outros anjos. Deus jamais admitiria em seu círculo íntimo o inimigo ou o estranho ser chamado Satan que na época do velho testamento fazia parte da elite celestial era apenas o acusador ou o promotor de justiça era aquela uma reunião apenas dos anjos, logo, não seria admitido um estranho inimigo ou invasor ou espião entre os demais anjos ali presentes naquele encontro Deus se dirige ao acusador com severidade, porém, respeitosamente, como um pai fala a um filho: "de onde vens?" Deus iniciou essa conversa com o acusador: se esse fosse indesejado diria, seria expulso daquela reunião, ao contrário, fora recebido por Deus que iniciou um diálogo Franco naquele encontro amistoso Se não o quisesse ali o teria mandado embora ou expedido uma mensagem ou um recado e expulsá-loia dali então Deus se gabou de Jó, como se faz com alguém que se quer confrontar e se comparar. Veja bem, Deus se submeteu a um confronto, uma aposta fora feita, e isso é típico entre pessoas de mesmo nível e de certa familiaridade e intimidade com certa informalidade entre eles Feitas as apostas, Deus combina as regras do jogo com o anjo acusador Deus jamais confrontaria o diabo, como o fez no deserto em Mateus 4, com um diálogo amigável e civilizado. não foi assim que se deu no deserto com Jesus Cristo em Mateus 4 Mas adiante, no diálogo com o anjo acusador, Jeová declarou "conceda poder para destruir tudo o que ele já possui ". Jesus não foi tão gentil, e concedeu diferentemente ao diabo com o seu oposto da condescendência para com o acusador, justamente quando o diabo lhe sugeriu duas vezes no deserto, Mateus 4, ao Jesus sendo tentado: Transforme estas pedras em pão Lançate do penhasco As respostas foram duras e curtas respectivamente: Nem só de pão se vive Não me tentarás Examine Que nas respostas foram duras e curtas não houve qualquer preâmbulo ou qualquer início de conversação entre os dois, sequer houve tempo para um diálogo, apenas se viu provocações e respostas duras, curtas diretas, assertivas e finalísticas. está desfeita a dúvida se Jó foi de fato tentado pelo diabo? Não foi! O acusador é, ou, ainda era um anjo da legião de Deus naquela ocasião chamado Satan. nenhum dos amigos de Jó, nem o próprio jó nem a mulher de Jó jamais ouviram falar do anjo acusador, por isso mesmo, indignados, eles reclamam do infortúnio de Jó ao perder os seus filhos em Jó 1.1 e 19 e 20 e 21.e perdeu o seu gado e, incrivelmente poupam o demônio em suas lamentações, ou o suposto demônio, ou suposto Satanás, na verdade o anjo acusador não é poupado de sua indignação e xingamento. se o tal do diabo suposto existisse no velho testamento fosse do conhecimento deles não ficariam desorientados como se lê em Jó 2.13 e em Jó 1.2.1. Ficaram sete dias e sete noites sem dizerem uma só palavra. Imagine: o diabo suposto matando os seus sete filhos e não o amaldiçoaram no de novo, o diabo suposto, e vão reclamar a quem? A Deus! então Jó 4.8 temos a resposta clara para o enigma da ausência, abstração, do diabo na história de Jó. Elifaz o amigo de Jó fala: "pelo que tenho observado, de minha experiência: aqueles que cultivaram o pecado e o mal e a impiedade são os mesmos que colhem tudo quanto há de mal". Nem era esse o caso de Jó. Homem bom, não desobedeceu as leis de Moisés. Portanto nenhum pecado tinha, segundo a Torá. o diabo está ausente no velho testamento e foi introduzido no texto pelo tradutor ou pelo concílio de nicéia da Turquia no ano de 321 depois de Cristo: não existe regência gremoticol no texto capaz de introduzir semanticamente, ou pela lógica, ou pela concordância sintática. o diabo nessa história seria uma fraude, ou uma paralogia: um elenco sofístico bem ruim, faltam argumentos de toda a espécie de que Satã fez parte da doutrina de Abraão ou de Moisés. Jó volta o pensemento desesperado em direção a única causa provável mediante a Torá Jó 6.4.8 " por quanto as flechas do El Shaday o todo poderoso, se crivaram em mim, e o meu espírito suga o veneno que elas contém, os terrores de Deus me assediam ". Jó 7.0 se errei e pequei, que mal te causei e vigias todos os seres humanos? Por qual razão me tornastes teu alvo? Por ventura me transformei num fardo pesado em inútil para ti? Jó 7. 20 se errei se pequei, que mal que causei? Jó 10.2 declarei adeus "não me condenes assim". Jó 14.0 todavia, quando um ser humano morre, tudo se encerra: morremos e nossos corpos se desfazem dos pontos logo depois do último suspiro nessa terra, para onde vai o nosso espírito? " então termina o livro de Jó e o acusador não é mais mencionado, nenhum castigo, nenhuma repreenção definitivamente o anjo acusador não é um inimigo de Deus Jeová! Entronização do diabo no mundo do novo testamento estamos no fim do desfazimento de toda essa confusão e dissensão Imaginemos alguém, hoje, que tenha lido o velho testamento e nunca tenha lido o novo testamento, e, provavelmente tenha sido educado entre os judeus ortodoxo. Esta pessoa seria como: Jó, Israel, Davi, Saul, Salomão, Moisés, Ester, Isaías, Ezequiel, Daniel, e todos os personagens do velho testamento jamais teriam ouvido estas palavras: "diabo, Satanás do inferno,". simplesmente porque esses conceitos doutrinários não estão nos dez mandamentos de Moisés, não estão nas leis de Abraão, não estão nas leis dadas a Moisés, não estão no velho testamento, não existem na Bíblia do velho testamento nenhum destes conceitos doutrinários. o velho testamento é tora que é o livro sagrado da religião judaica, o judaísmo da septuaginta grega "tora mais neibiim mais ketubim" leis mais profecias mais escrituras = tanak. O novo testamento é uma coleção nova de livros dos rebeldes seguidores de Cristo contra o judaísmo, contra o farisaísmo contra fariseus, contra os essênios, contra os samaritanos que começaram a recusar a doutrina do judaísmo e suas congêneres como João Batista, João e Jesus mais os seus 12 apóstolos. a crucificação de Jesus se deu por causa da sua ruptura com o judaísmo. durante a Santa inquisição da igreja católica durante a idade média, os judeus foram anatematizados por terem rejeitado e crucificado justamente o Messias Jesus Cristo João 19.12. A bíblia é um livro de duas religiões diversas. o velho testamento pertence ao judaísmo, o novo testamento pertence ao cristianismo. A Bíblia toda é um sincretismo integracional inter-religioso intertemporal de duas religiões: o judaísmo e o cristianismo. Com tudo aquilo que inclusive foi recepcionado do velho testamento e tudo o que foi rejeitado também da tora por Jesus e os seus seguidores . permanecendo na coleção Bíblia o grande equívoco dos três conselhos da Turquia sob o imperador Constantino que organizou a coleção chamada Bíblia de hoje. foi que se reuniram para compor a Bíblia em nicéia Turquia e recepcionaram toda a tanak na Bíblia causando uma série de conflitos intertemporais e doutrinários que os manipuladores e os oportunistas que gozam de uma enorme preguiça intelectual e má vontade para com um livro tão antigo e como em qualquer livro provavelmente por falta de conhecimento e inteligência ou por medo ou por despreparo ou por desprezo ou falta de compreensão e entendimento para com a grande disfunção cultural que foi acomodar do velho testamento os mesmos textos que foram a causa da crucificação de Jesus que os rejeitou enfurecendo com isso aos rabinos, deixando de fazer se a devida distinção de eras e épocas muito diversos por isso Jesus foi crucificado e isso está muito claro nos evangelhos pois foram os rabinos que exigiram do prefeito romano pôncio Pilatos contra sua vontade a crucificação daquele herege do judaísmo. continuam os líderes religiosos fazendo uma leitura torta e mistificada da Bíblia sem atentar para as teses já retiradas por Jesus, que morreu na cruz justamente por rejeitar as teses que reformulou do velho testamento por serem muito ultrapassados no tempo por mais de 960 anos. São pessoas que evangelizam a doutrina de Cristo justamente defendendo as teses afirmativamente às quais Cristo recusou e as atualizou e por elas foi condenado e isto é uma contradição muito severa em que os cristãos condenavam nos rabinos mas não condena que o rabinos dizem e defendem e acreditam justamente nas divergências entre eles e Jesus Cristo, entre o judaísmo e o cristianismo não existe apenas a divergência sobre a vinda do Messias ao mundo: existe um anátema. A tora é um manancial de contradições quase completo, enciclopédico, frente ao ministério de Jesus Cristo. parecem livros opostos: o velho testamento e o novo testamento. estas divergências estão na coleção judaica chamada talmud onde rejeitam desde Jesus até Maria e os tratam de fraude e de farsa de mentiras e abominações contra Deus caluniando difamando e fazendo profanação e blasfêmia. No novo testamento o ser humano é de uma natureza espiritual diferentemente do homem do velho testamento afinal são 1240 anos desde Moisés até Jesus Cristo. Nos velho testamento a humanidade é fortemente castigada fisicamente e materialmente por causa dos seus pecados onde existe o castigo econômico que aflige a prosperidade e existe a transferência da pena para as gerações posteriores até para as cidades inteiras ou para toda uma nação e outra geração coisa totalmente abolida pelo novo evangelho de Jesus Cristo onde o castigo se refere apenas a alma eterna e após a morte na eternidade no céu ou no inferno individualmente. No novo testamento a natureza do ser humano é totalmente distinta do velho testamento. HÁ uma discricionariedade de cada indivíduo que responde apenas no limite da sua pessoa na sua responsabilidade direta e individual pelos seus pecados subjetivamente. As diferenças São enormes! No novo testamento o indivíduo é composto de ego, superego, alter ego conforme a psicanálise ou psicologia. O pecado deixou de ser do indivíduo e do seu ego seu eu próprio e o pecado passa a ser por culpa do alter-ego o seu outro ego o diabo externo ao seu próprio ser. O próprio indivíduo e o seu alter ego formam o conjunto do material com o espiritual daí a lógica da existência da eternidade da alma. Quando o homo sapiens recebeu a sua alma? tudo parece indicar que a humanidade e a civilização são os subprodutos da alma humana. Sendo assim, a espécie homo sapiens não a possuía a 6 mil anos passados quando passou a ser uma espécie com uma imagem e semelhança do criador com todos os poderes adquiridos adjudicado por Deus somente ficando um pouco abaixo da linha dos anjos, esse momento é escrito em Gênesis quando o ser humano deixou de ser uma espécie selvagem há mais de 6 mil anos ou, como queira a paleontologia, há mais de um milhão de anos ou dois milhões e meio de anos. a alma é parte do indivíduo que é o seu "eu", a sua identidade, o seu ego. a sua alma carrega o registro pessoal de todos os seus atos pensamentos e o seu modo de ser. a alma dá o caráter divino pra humanidade. A culpa do pecado não é do seu eu, ao invés disso vem do fato da alma ser dominada pela fraqueza espiritual do seu superego então o alter-ego que não é o seu ego domina o seu ser, o ego, a alma, e o faz pecar. essa é a explicação da tentação permanente do diabo ao ser humano, ou seja, introduz nos atos humanos os atos malignos que não são humanos, são de natureza externa do seu superego, o diabo, essa novidade de recente instituição foi criada ou trazida pelo novo testamento. a culpa primária ou causal inicial do pecado é do seu outro ser o alter-ego que não é o seu ego o seu ser, é o diabo tentando o seu eu o seu ego a cometer atos não-humanos, ou seja, de natureza e origem não humanas e sim de origem do diabo, o seu alter-ego, seu ego fora do seu eu. Portanto, o diabo é o pecador legítimo. não é o ser humano quem peca, que, passa a ser vítima do seu alter-ego, o diabo, que entrando no seu ser no seu ego o faz cair no pecado. essa é a genealogia do pecado segundo o novo testamento introduzida no cristianismo. esta engenharia é introduzida pelo novo testamento, e não se havia prevista no velho testamento. O outro lado do mundo: oriente Nesse momento desta dissertação monográfica deste ensaio sobre o cristianismo, faz uma nova pausa para se inserir novas informações. são novas informações que podem alterar seriamente toda a concepção ocidental do protagonismo do ocidente sempre muito mal reivindicado: pode ser um daqueles deslizes do eurocentrismo firmemente defendido por uma ideologia de matriz colonial atávica que nega ao oriente os progressos científicos e civilizatórios avocando para si, a Europa, muitos dos avanços que foram furtados pela Europa através de fraude intelectual proposital. Assim, muitos eventos e avanços dados como europeus de origem tiveram a sua origem no oriente: Os talheres: garfo e faca vieram da China O macarrão veio da China A pizza veio da China O papel folheto em lâmina fina veio da China O algarismo 0 veio da Índia A bússola magnética veio da China O relógio mecânico veio da China A burocracia rigorosa veio da China kun fu txe ou Confúcio A pólvora veio da China A lista de coisas inventadas no oriente e atribuídas ao ocidente é enorme se incluirmos a tecnologia moderna teríamos também: A primeira transmissão via rádio eletromagnética da Rússia A primeira usina atômico elétrica na Rússia O transformador elétrico de corrente alternada da Rússia O helicóptero é invenção de um ucraniano nos Estados Unidos sikorsky O craqueamento do petróleo é de União soviética A solda de arco voltaico ou solda mig tig de ex URSS No primeiro vou espacial ex-união soviética O primeiro ser humano no espaço ex-união soviética A primeira mulher a ir ao espaço ex-união soviética O primeiro passeio fora da nave espacial União soviética o primeiro acoplamento de naves espaciais tripuladas ex União soviética A primeira estação espacial tripulada ex-união soviética O primeiro veículo sobre lagartas ex União soviética A primeira moto de neve ex-união soviética A primeira locomotiva elétrica ex-união soviética A primeira transmissão e recepção de televisão é de ex União soviética O estribo inventado pelos mongóis A gravata inventada na Croácia Os edifícios criados na Índia e China a 4 mil anos Esgotamento sanitário Urbano criado na China seleção de burocratas através de concurso público inventado na China de Confúcio Estes autores confirmam uma forte influência do hinduísmo na era filosófica grega de cinco séculos antes de Cristo, Sócrates Platão e Aristóteles foram calcados no hinduísmo, bramanismo, mahabharata yoga. podemos juntar a estes a epopeia de Marco polo o viajante do oriente, os Beatles, e a onda que varreu o ocidente na década de 60 com trocas de influências desde a religião até a moda e culinária, vocabulário, plantas e etnias "Yoko ono, sushi, jiu-jitsu, o leque, kam bãn, toyotismo Just in time". assim peço licença para juntarme aqueles grupos de autores e cristólogos que levantam fortes argumentos de que o desaparecimento dos fatos da biografia de Jesus dentre os 12 aos 30 anos de idade não foi senão o tempo onde Jesus viajou pelo mundo onde estando na Índia e sendo influenciado pelo bramanismo deunos evidências indiretas desta peregrinação pela curiosamente forte oposição ao judaísmo e aos fariseus saduceus e samaritanos por Jesus de Nazaré e por joão Batista. O culto da morte Cultuar a morte era uma prática egípcia antiga e babilônica e, porém, o ritual da viagem para o além da morte, no antigo Egito, era privilégio apenas dos faraós e seu séquito completo. Para isso os seus corpos eram preparados embalsamados e preservados para que o barqueiro do além pudesse fazer a travessia para o mundo dos mortos vivos daqueles corpos preparados com duas moedas no olhos para agradar aos barqueiros que faziam a transposição do rio entre a Terra e a eternidade. De onde vêm as concepções de uma cidade dos mortos e do culto aos mortos? sepultura = inferno, em grego. O hinduísmo já tratava cerca de 2.000 anos antes de Cristo com toda a naturalidade da questão do mundo dos mortos com as suas religiões que ensinavam sobre a existência do mundo dos mortos, mortos que se reencarnavãm muitas vezes através da ligação entre uma vida e a outra por meio da alma imortal, phranas, auras, astral, reencarnação do carma. Bingo! a alma imortal foi a inovação principal no cristianismo de João Batista e de Jesus Cristo de Nazaré que nunca fizeram parte do tratado religioso dado pelo velho testamento. nunca antes citado no velho testamento, e nem no judaísmo, a imortalidade da alma foi a causa da ruptura dos rabinos com o evangelho de São João Batista e de Jesus para os fariseus que cultuavam a doutrina da ressurreição. Estas ideias exóticas encontradas em atos 23.8 sobre a ressurreição ou vida além da morte, coisas como a alma eterna, viraram uma nova religião, o cristianismo, que cultuava a morte como o único portal para o céu ou para o inferno ou seja para uma outra vida além da morte. Cristianismo no hinduísmo não existe certas variantes introduzidas por Jesus nesta nova doutrina de culto aos mortos do cristianismo, como, por exemplo: no hinduísmo não existe a condenação eterna da alma ao inferno porque no hinduísmo o mal e o bem são pares opostos e necessários o equilíbrio somente é necessariamente obtido com as doses equânimes equilibradas equivalentes de bem e de mal. no cristianismo surgiu a primeira divergência entre os dois com o cristianismo rejeitando a ideia de qualquer forma de concordância entre o bem com o mal. O sincretismo religioso dos pontos judaísmo mais cristianismo mais hinduísmo a aceitação desta tese de sincretismo entre o hinduísmo e judaísmo originando o cristianismo preenche teoricamente e teologicamente perfeitamente a lacuna deixada pela transição e pela ruptura sem explicação razoável outra do que a introdução de uma doutrina esotérica a já existente no judaísmo e que resolve este lapso: explica e convencenos de que o hinduísmo serviria perfeitamente de base e inspiração ao cristianismo. Através da doutrina dos fariseus que ensinavam sobre a ressurreição dos mortos Jesus não foi o primeiro pensador e líder espiritual ocidental impressionado com as ideias e culturas do oriente. Muitos dos conceitos de geometria, astronomia e de filosofia foram hauridos diretamente do oriente bem como muitas correntes filosóficas como por exemplo a inspiração para a formulação do método chamado dialético em filosofia e as suas estipulações formulações e deduções desde a mais conhecida a fórmula dada pela primeira lei da dialética explique citada pela declaração tese + antítese gerando a síntese, outra lei também muito conhecida, "tudo está ligado a tudo", "mudanças quantitativas crescentes levam a transformações qualitativas" e, "nada se repete no universo", "o todo é sempre maior do que a soma das partes isoladas". ignorar a ciência e a cultura do oriente e negar as suas conquistas é apenas um comportamento autocrático e autoritário pretensioso e um contorcionismo lógico e filosófico. O culto aos mortos, a existência da alma, e a vida após a morte que eram ideias do privilegiado ponto de vista dos orientais e das culturas mais anciãs era privilégio apenas dos deuses e passou a fazer parte obrigatória e necessária da vida humana, igualaram assim adeus nestas prerrogativas do mundo espiritual a partir do evangelho. mais do que justificada a crucificação de Jesus por iniciativa dos rabinos que não aceitam até hoje essa transformação doutrinária sobre as leis de Moisés e a tradição de Abraão os quais exigiram que o administrador romano da Galiléia, pôncio Pilatos, crucificasse a Jesus, permitisse que o povo decidisse e deliberase sobre a sua morte daquele que andava pregando uma nova religião inédita com uma ideia de ruptura radical com todos ou quase todos os princípios e costumes mosaicos. Lucas 23 como sabemos o hinduísmo possui uma atitude de enorme reverência à natureza e a vida animal, intolerância com a violência, a contemplação, os cuidados com o corpo, e o distanciamento da política são os seus princípios mais caros e dos quais não se afasta doutrinariamente. a crença na existência de relação forte do corpo físico com o sensorial, sexual, e espiritual dentro da doutrina hinduísta levam-nos a entender certas divergências como por exemplo com o sexo tântrico, o yoga, a tese da levitação dos corpos, a mutilação e a privação dos sentidos físicos, o controle sobre as emoções e sobre os instintos e hábitos e práticas do hinduísmo não foram recepcionados no cristianismo mas o influenciaram em suas convergências e divergências. Assim, como certas práticas do judaísmo que não foram recepcionados no cristianismo: os sacrifícios de animais com simulação da vida animal, pena de morte, mutilações como a circuncisão, o apedrejamento, a expulsão e exclusão social foram delegadas no Ethos do cristianismo. o cristianismo se constituiu e se construiu como um sincretismo entre o judaísmo e o hinduísmo. Aind continua neste sincretismo cultural sempre se adaptando secularmente de uma maneira mais discreta, às vezes revolucionária, às vezes evolucionária com as suas reformas e contra reformas religiosas desde o catolicismo romano universal até formas e variantes atuais dos batistas anabatistas, luteranos, presbiterianos, metodistas, pentecostais, neopentecostais inclusive as novas doutrinas carismáticas contemporâneas. Quando se fala de cristianismo nesta monografia se quer referir genericamente a todas as seitas e movimentos religiosos de origem histórica desde o judaísmo, mais especificamente depois de Jesus e de João Batista de Paulo e dos fariseus. o verbo se fez carne: Jesus nasceu com uma alma Jesus nunca existiu antes de ser gerado no ventre de Maria foi através de seu útero que houve a necessidade da existência espiritual e física de Jesus. Existe apenas um Deus e o espírito santo antes de Maria engravidar de Jesus através do milagre e intervenção de um anjo em algum momento da existência do feto de Jesus ponto no útero de Maria uma alma se aprisionou no corpo do pequeno feto de Jesus ali o verbo se fez carne em algum momento não preciso entre o primeiro dia da gravidez e o último dia da gravidez, durante os nove meses de gestação normal de um ser humano normal a qual pareceu ter sido a gravidez de Maria, esta nova alma então foi introne zada no mundo dos vivos, através do corpo físico de Jesus conte Depois da gestação, mesmo após a morte, nenhuma alma morre porque toda alma se torna eterna, imortal, é a eternidade da alma um princípio caro no novo testamento do evangelho de Jesus. A alma é um registro de uma existência material no plano espiritual assim, Jesus se tornou imortal a 2019 anos aproximadamente, apenas, pois antes dessa data a sua alma não poderia ter existido sem um corpo para Jesus habitar. Jesus existe só há pouco mais de dois mil anos. Esse é um ponto extremamente controverso para aqueles que tentam forçar uma nova interpretação não comprovada não demonstrada e não documentada pelas sagradas escrituras talvez não autorizada. Inovação exótica: a alma a alma é uma introdução de uma inovação revolucionária nunca tida antes no velho testamento a qual a alma era tida como milagres aqui e ali e tratada como exceção. Agora, ressurreição deixa a condição de milagre e passa a ser um fato concreto e obrigatório no evangelho afinal a alma humana tal qual é definida hoje pelo velho testamento foi criação de Deus, a partir do Nascimento de Jesus. Ou, a alma humana, antes do nascimento de Jesus, estava adormecida no homem, ou ignorada nunca citada na doutrina mosaica que prefere a palavra espírito e o conceito ali adotado diferentemente de alma. os fariseus disputavam a crença com os saduceus em torno da existência da alma imortal. os fariseus acreditavam na ressurreição, os saduceus não. Jesus incentivava a Paulo a pregação dessa nova crença na ressurreição dos mortos por toda a parte conforme atos 23.11.18. quando Eva e Adão comeram do fruto proibido neste instante despertaram ou adquiriram a alma? os fariseus são o testemunho histórico da presença da ideologia estranha ao judaísmo, a ressurreição, com a sua doutrina da imortalidade da alma vinda de fora de tudo que se conhecia e que se sabia sobre as liturgias do mundo ocidental judaico e o oriente médio atos 24.5 15 A ideia exótica ao judaísmo, do cristianismo da ressurreição dos mortos, teve na ideia de alma imortal através do conceito da ressurreição o ponto de discordância que levou a morte de Cristo. esta doutrina assustou tremendamente aos rabinos que ficaram desnorteadas ante essa inovação doutrinária; inovação revolucionária nunca vista no velho testamento e a qual era tida como um milagre eventual. a ressurreição ocorrendo aqui e ali e tratada como exceção agora a ressurreição deixa a condição de milagre e passa a ser um dos pilares da nova doutrina do evangelho. fato concreto e material inexorável a partir do novo conceito de culto dos mortos. A ressurreição passa a ser o destino final de todas as almas sem exceção no dia do juízo final. Evitando o elenco sofista Como aconteceu de acordar para acomodar toda a saga dos mortos do velho testamento que viveram e morreram sem se submeterem ainda quando vivos a essa condição da imortalidade da alma é a grande questão? Mas ainda, como reescrever toda a história dos nossos antepassados diante e mediante esta nova situação de descoberta, ou da inserção da presença da alma imortal em todo mundo que viveu antes da história da evangelização na civilização anterior que nunca cogitou nem viveu dessa condição de imortalidade da alma a partir da era de Jesus? muito se fez para tentar se fazer um sincretismo entre o passado existente no velho testamento reinterpretandoo de uma forma muito criativa com muitas concessões a lógica e a doutrina, e, às vezes forçada, e algumas vezes bizarra, e sempre irracional, tendo que se reescrever a partir da lógica do passado mediante as condições posteriormente colocadas no presente do novo testamento? eu não consigo trilhar neste elenco sofista. Seria um esforço intelectual gigantesco e inútil certamente desnecessário. é mais racional admitir que nem sempre a coerência é convenientemente necessária a ciência da história. a ciência da história não se constrói a partir da coerência, nem da causalidade, nem da materialidade proclamada por engels, pois seria um aconista, seria a história totalmente previsível. prefiro o conceito de que a história nunca se repete a não ser como uma farsa. Dito pelo mesmo engels que defende também o ponto de vista do materialismo da história e a inevitabilidade da evolução da história através de uma sucessão de conflitos e de rupturas dialéticas antitéticas que vão evoluindo aos ciclos e no final vão terminar e concluir na ditadura dos fatos se cala. tivemos durante a idade média o modelo de civilização totalmente regida pela religião cristã, e podemos ponderar sobre estes 977 anos de teocracia do feudalismo para avaliarmos o que é este teocentrismo totalitário esse teocomunismo o comunismo com Deus, foi capaz de realizar com todos os prós e contras onde: em linhas gerais e Breves foi uma mistura de comunismo com monarquia hereditária e radicalismo religiosos moralista com inquisição e cruzadas sem tolerâncias, corrupção e obscurantismo mesmo assim como a história nunca se repete seria temerário afirmar que uma nova experiência histórica de um neofeudalismo ou de um neocomunismo seria uma repetição simples com os mesmos resultados? Afinal, uma variante do comunismo têm sido bem-sucedida na China atual vis-à-vis dos 208 países da assembléia geral da ONU todos países miseráveis são países nãocomunistas como: por exemplo Angola, Bolívia, Gabão, Burkina Faso, Costa Rica, peru, guiné-bissau, lesoto portanto, temos exemplos bem-sucedidos para os contentamentos de todos os defensores dos mais diversos tipos de ideologias tanto a esquerda como a direita e ao centro e até nos extremos. Convergência de religiões: mesmas origens? como se poderia concluir esse trabalho monográfico uma vez que se faz necessário reunir neste momento todos os conceitos já colocados em análise de modo talvez superficial e reducionista em alguns aspectos? A melhor via nesta altura seria estimularse o debate a partir do impulsionamento destas questões aqui levantadas para a reflexão, deixando de lado os preconceitos, a tradição, e o medo de se arriscar em novas perspectivas e experimentar. vamos sair do lugar comum de ideias pré-concebidas e do conforto do medo de se arriscar em novas áreas de conhecimento e revelação de novas perspectivas. Revolução e reformas Quando Isaac Newton apresentou aos seus 26 anos de idade o seu "princípio matemática de física natural " aos doutores da universidade inglesa doutores em matemática e física que começaram a se retirar ante a exposição para não ouvirem àquele catilinária ilógica de Isaac Newton e que hoje é ensinada em todas as escolas em todo o mundo. Este foi o preço e é ainda o que os rompedores se submetem pela aventura do protagonismo, assim foi com quase todas as invenções e descobertas e de práticas novas na civilização, e vai continuar sendo assim por que não se faz ciência com democracia, porque a ciência não é feita de conceitos consentidos pela maioria e nem precisa da aprovação e da simpatia geral muito pelo contrário muitos processos de descoberta e assentamento de novos conceitos custaram a vida e a emulação do desprezo e da humilhação algumas vezes se fere a legalidade e a ética em nome da ciência porque a ciência estabeleceu ela mesma os limites e novos paradigmas rompendo justamente com estágio da ciência madura e paradoxalmente estabelecendo novos paradigmas revolucionários. Como vamos recepcionar legalmente novas tecnologias que são impactantes se nossos conceitos de moralidade não estão prevenidos para as inovações? Robôs sexuais, inteligência artificial, soldados robôs, automóveis autônomos modificaram a nossa civilização desde os rudimentos de Engenharia genética e manipulação da informação nas redes sociais e nos grandes bancos de dados institucionais corporativos. nada disso poderá ser impedido para sempre. Esta é uma área muito sensível pois trata-se de religião justamente quando a civilização tem que encarar mesmo sem admitir que existe um fundo residual latente de conflito religioso, uma guerra de religião ou de fundo religioso entre grupos que se intitulam religiosos teocráticos como o estado islâmico, xiitas e judeus ortodoxos querendo reviver o passado histórico revivendo o Israel bíblico com direito a Jerusalém, Sinai, Rio Jordão, Galileia, Jericó e tudo aquilo que está na tora ao mesmo tempo em que se deseja rotular de extremismo os radicais muçulmanos tanto quanto qualquer grupo religioso de radicais que tem como projeto de estado-nação a partir dos fundamentos de sua religião bíblica? Se isto não for radicalismo religioso então o que será? o do outro? nessa guerra de narrativas fundamentalistas ficamos na posição de distanciamento pelo dentre os extremos pois toda militância precisa ser totalitária por definição, então o afastamento dos extremos exige a alienação epistemologicamente. Patrimônio da civilizações: a religião Tanto quanto possível, a visão crítica e ideal e 100 por cento é impossível na prática e se exige o distanciamento E A neutralidade senão ideal é impossível e que cobram nos esforços mínimos que valem a tentativa feita aqui nos limites da ética, e, do enorme respeito, e grande reconhecimento, pelo insubstituível papel que as religiões sempre representaram como eixo principal da capacidade intelectual humana. não existiria humanidade sem as religiões, porque são as religiões a única atividade na natureza, na minha visão a única área na natureza em que é exclusiva dos seres humanos, nem um animal possui religião. Encontramos o amor e a paixão no mundo animal. um casal de cisnes se une para a vida toda de modo perpétuo e fiel até a morte de um deles formando um casal fiel e solidário. Os golfinhos possuem famílias com regras rígidas de moral onde um jovem macho pode ser morto ou excluído do bando do cardume de golfinhos se for apanhado por um comportamento sexual inadequado será censurado pelos membros do grupo, até por um olhar indiscreto sobre o outro membro do grupo pode isto resultar em constrição, punição, censura, e sanção. As abelhas possuem uma organização administrativa e política extremamente rígida, com uma única rainha que preside uma colmeia, esta colônia pode ter centenas de milhares de abelhas e zangões, com uma divisão de tarefa e de trabalho social, comandados pelas regras, com tarefas e atividades pré-determinadas e compartilhadas em função da especialização de cada membro, ou de acordo com as necessidades do momento, entre as operárias que limpam os favos de mel, os soldados que fazem a segurança contra invasores e caçadores, os membros reprodutores, etc. na natureza somente os humanos possuem a religião e filosofia. o amor não é exclusividade humana, nem a inteligência, nem a política, nem a organização administrativa, nem ética, nem inteligência apurada. Somos seres humanos religiosos e seres humanos filosóficos exclusivamente. Pensamos sobre o pensamento e sobre o próprio modo de pensar isto é filosofar. a atitude crítica anti-religiosa não é o mesmo que ignorar por ignorar de modo raso e vazio nós mesmos, por isso, somos únicos, sabemos fazer abstrações sobre coisas que transcendem a própria lógica e é essa a nossa maior habilidade e capacidade, por isso somos superiores na natureza. o mundo espiritual somente faz sentido para nós humanos, o que nos torna diferentes e especiais únicos. rejeitar e desprezar a religião nos iguala aos animais irracionais. Convergência a religiosa ao longo de todo este texto e também em toda a Bíblia sagrada e em toda a literatura acadêmica ocidental não especifica sobre o oriente, não temos o hábito de incluirmos aquilo que é próprio do oriente e sua cultura. Raramente encontramos uma referência ou um reconhecimento pela parcela mais antiga da humanidade as culturas mais antigas da humanidade e como se não bastasse sobre a maior parcela dos habitantes da terra que vem do oriente! A outra cultura é uma situação bizarra e estúpida nesta arrogância eurocêntrica do ocidente em cultivar uma intolerância que nos desafia a pensar senão sendo isto uma omissão involuntária, ou, mera ignorância, e talvez e talvez intencional e mal propositada. o próprio nome auto denominado iluminismo por si só revela um preciosismo excessivamente pretensioso e arrogante ao comportamento do momento da civilização ocidental europeia fazendo uma autocrítica sobre o período medieval feudal. Este lapso terá de ser preenchido no presente ou no futuro. para todas as nossas crianças ocidentais o mundo surgiu na Europa e o resto do mundo se Áuriu da sua cultura e da sua fonte de inteligência única na matriz europeia. Quando na verdade, a pujança do protagonismo da Europa foi resultado de três momentos compreendidos entre: os anos da revolução na era grega seguida do helenismo, com filósofos entre os anos de 63 a 333 antes de Cristo, pulando ou saltando para a era Romana, e finalmente, com a renascença e o autoproclamado iluminismo antropocêntrico que encerra a idade média. Ignorar a importância da contribuição oriental nos parece uma maneira de fazer um discurso e uma narrativa já conhecida da sociologia sobre o eurocentrismo e seu discurso de ideologia e de intolerância e supremacia etnocentrica. esta lacuna não pode ser simplesmente ignorada, e neste momento, percebemos o porquê. os motivos de invocarmos a sabedoria e o enorme arcabouço de contribuição ignorada do oriente está na causa da lacuna dita mencionada e no fluxo da história ocidental na visão ocidental desta história que exclui peremptoriamente a história do oriente e a sua riqueza, quando percebemos o lapso histórico que parece impedir Jesus de perceber a origem das mudanças que guiaram o salto epistemológico e religioso, quando enfrentamos a lacuna na história vamos nos deparar com episódios narrativos e esdrúxulos de quando enfrentamos a tenacidade inusitada do combatentes japoneses durante a segunda guerra mundial como os americanos testemunharam nos combates acirradas e sangrentos que resultou na carnificina em Okinawa porque os ocidentais norte-americanos desdenharam da tenacidade dos orientais japoneses e aí sofreram muito para derrotá-los e obter a difícil e quase impossível rendição japonesa. o salto histórico quase sempre deveria ser preenchido pela busca no lugar único em que se poderia procurar, justamente por ser o único lugar onde nunca se cogitou, o único lugar que não foi investigado anteriormente para se cobrir os laços que estão ausentes na ligação dos fatos históricos e a sua continuidade epistemológica dentro da linha do tempo. O oriente tem sido atualmente a última fronteira de descoberta de feitos humanos notáveis para a civilização humana porque o ocidente pela primeira vez se volta seus olhos e investigação para essa região, como se fosse um novo planeta recém descoberto na nossa galáxia dentro do nosso sistema solar. então, tentamos decifrar as mentes, a cultura e o comportamento mental dos nossos vizinhos orientais e nos surpreende como os soldados norte-americanos descobriram em Okinawa, durante a segunda grande guerra Mundial e novamente a surpresa se repete em outras circunstâncias, como nas guerras da Coreia e, no Laos, Vietnã, Iraque, Síria. nada ou quase nada conhecemos da mente oriental, os britânicos ocuparam a Índia por 200 anos sem compreendê-la porque nunca quiseram se misturar com a gente e a cultura dali sem se preocupar em estudalá ou compreendê-la. O mesmo comportamento tiveram os britânicos durante os séculos de ocupação na China. nada aprendemos nas incursões no oriente médio, no oriente, exceto nos espantarmos com os seus exotismos e com a surpreendente diversidade e total estranheza que produz aos nossos hábitos e expectativas culturais de comportamento daquele lado da terra. Ainda esperamos um esforço acadêmico vigoroso e sobrehumano para não nos surpreendernos mais como aconteceu a Hitler que subestimou a vontade dos camaradas soviéticos do exército vermelho resistirem alenm de qualquer possibilidade ou de razoabilidade, onde mesmo materialmente, taticamente, logisticamente, e estrategicamente já derrotados pelo exército nazista, de fato, os nazistas perceberam tardiamente que jamais os russos desistiriam ou se renderiam aos nazistas. se o ocidente tivesse aprendido alguma coisa evitaríamos a guerra fria que nada produziu exceto a expectativa do pesadelo do inverno nuclear. A corrida das religiões O criador do universo fez na terra uma Babel multicultural para pôr em um lugar exclusivo especial o Jardim do Éden, e por isso mesmo não escolheria apenas o ocidente para construir toda a história de redenção da humanidade apenas olhando o oriente médio, a Ásia e a Europa. Deus deu total Liberdade ao ser humano Adão e Eva para cultuá-lo de acordo com a sua capacidade e entendimento. como poderíamos chamar e imaginar que os desígnios divinos pudessem ser limitados aos 3700 anos passados, ignorando todos os habitantes do restante do oriente, Américas do Norte e Sul e da África e Oceania somente uma mentalidade egoísta e egocêntrica e atávica poderia abstrair ou verificar tantos tipos de manifestações religiosas espalhadas no mundo. Não acredito que os planos de Deus eram apenas para: África do Norte e América do Norte e América do Sul África subsariana pois somente uma mente egocêntrico e atávica poderia abstrair tantas manifestações religiosas diversas Não acredito que os planos de Deus se circunscrever a geografia bíblica. O Deus do oriente e das Américas vai ficando cada vez mais claro que a medida em que mais descobrimos sobre o oriente e as suas antigas religiões podemos entender que os planos de Deus incluiriam o mundo todo e isto começa aparecer naturalmente justamente quando a nossa compreensão sobre a civilização oriental antiga aumenta e quando observamos os índios e os aborígenes de todos os continentes. como se poderia julgar as culturas tão inocentes e religiões aborígines e de índios e dos Maias quer seja dos incas e dos astecas como anti manifestações isoladamente como se fossem alienígenas de outros planetas aqui albergadas? E quando olharmos para a cultura não europeia sem adjetivos depreciativos sem um olhar de supremacia e desprezo por tudo que eles representam esse e quando damos uma segunda olhada sobre as religiões orientais incluindo as dos aborígenes e indígenas das Américas da Oceania diga-se incas maias e astecas, vamos observar com respeito devido que as religiões orgânicas são visões de outra face do mesmo Deus, que em seus planos e insondáveis somente podem ser entendidos se juntarmos todas as peças em um conjunto orgânico unitário. Juntando o quebra-cabeça e quais peças são estas que estão faltando para compreensão do plano completo de Deus para toda a humanidade, como um projecto harmonioso e completo? Da mesma forma que o grande pensador francês Auguste Comte disse "Deus mandou seus emissários ao mundo todo dos nossos conhecidos e aos desconhecidos do oriente para nós desconhecidos ou desprezados ou desrespeitado como : Buda Maomé, Mandela "a lista inclui" Jesus de Nazaré e tantos outros membros mandados dessa legião para a terra para encarnarem nos profetas e emissários como embaixadores da paz na terra como: Gandhi, madre Teresa de Calcutá, padre Cícero, Chico Xavier e tantos outros Santos e santas santificados desde o antigo período como Abraão, Elias, Enoque, Moisés, João Batista, Paulo, Pedro, Maria, Joana D'arc, José de Anchieta, Jordano Bruno, Luther King e Martinho Lutero, Constantino,, Willian Tyndell e no oriente e no ocidente os homens representaram estas mensagens através das mais diversas religiões, desde o budismo, judaísmo cristianismo e catolicismo, xintoísmo, confucionismo enfim cada instituição representando todas as visões diferenciadas e diversas conforme culturas e épocas vigentes. Diversidade na unidade religiosa cada Cultura possui sua maneira específica de interpretar a sua espiritualidade de acordo com os seus hábitos e expectativas culturais diversas pelo mundo. na cultura hindu nós ocidentais costumamos nos escandalizar com as imagens do sexo tântrico nos tempos espalhados na Índia que fora do contexto cultural e local indiano nos provoca sentimento de repulsa a todos nós ocidentais e isso tem o nome em antropologia chama-se etnocentrismo. A brutalidade dos babilônios, e hititas, também nos chocam na leitura de Levítico com as suas cremações de pessoas vivas acompanhadas do julgamento de seus pecados como o adultério, ou quando o rei judeu Saul recebe 100 peles dos prepúcios dos pênis dos seus inimigos como despojo exigido ao seu general Davi para desposar a sua filha mical, assim, a estranheza se deve da nossa parte para com a parte histórica da humanidade que merece um acordo mutuo de tolerância recíproca pela disjunção histórica e cultural natural nesses 4.000 anos que nos separam de história. Primeira Samuel 18. 25. Deus se utilizou de instrumentos e de planos e estratégias diferentes em tempos diferentes de acordo com as diferenças geográficas, regionais, e culturais na humanidade toda. a partir deste entendimento percebemos que a introdução da espiritualidade primeiramente no oriente historicamente para depois introduzi-la nestes mesmos temas no ocidente e depois da vinda do Messias ao mundo ocidental em Nazaré para sincretizar as doutrinas e conciliar a última fase de seu plano para a humanidade unificando as duas frentes históricas de sua criação para a humanidade, a sua obra maior e mais complexa foi por isso incompreendido e por isso Jesus foi crucificado. o oriente esteve a frente em espiritualidade na humanidade e agora se iguala com a inclusão do tema da alma eterna a partir do Nascimento de Jesus e de seu ministério. Jesus não precisou para completar a sua missão e desígnio Divino de percorrer o oriente. Essa dissonância espiritual entre o oriente e o ocidente foi sanada e curada com o evangelho a partir de Jesus, vimos convergir a questão da eternidade da alma como já era de conhecimento pleno do mundo mais espiritualizado, o oriente. essa lacuna foi plenamente preenchida com Jesus Cristo lutando contra os saduceus e suas crenças ultrapassados, tardiamente. Não nos cabe questionar as razões de cada passo dentro dos planos de Deus pois não nos cabe julgar e avaliar os atos e desígnios divinos. Conclusões Como se vê, quando introduzirmos o oriente na análise o círculo pode se fechar o círculo do entendimento dos mistérios dos planos de Deus para a humanidade, as lacunas são preenchidas, nossa questão do aparecimento muito adiado do tema da alma no nosso novo testamento é compatível com a hipótese de que a trajetória espiritual do ocidente foi muito diferente e diversa da trajetória da espiritualidade no oriente. a missão dos Jesuítas não foi a de salvar nem de catequizar os índios na verdade foram corrompê-los contaminando-os com uma Nova visão diferenciada do evangelho da civilização europeia. a civilização humana floresceu e se sofisticou mais cedo no oriente do que no ocidente e no oriente e nas Américas precisavase da catequese Euro cristã? no oriente surgiram primeiro: a escrita, as habitações, a navegação intercontinental, a organização social nas instituições políticas e públicas de: ideia de nação, os primeiros impérios, as primeiras religiões, as primeiras culturas estruturadas e organizadas, foram instituições muito anteriores as suas congêneres do ocidente e invenções científicas como: a astronomia, o calendário, a irrigação na agricultura, a pólvora, os fogos de artifício, os papiros, a tecelagem em seda, os templos, os mosteiros e a era das escolas religiosas e públicas com os seus centros de estudos isso tudo com uma dianteira de pelo menos 1.500 anos em relação ao ocidente como por exemplo se anteciparam a doma dos cavalos, a montaria, o freio de boca dos equinos, a criação e a invenção do arco e da lança e do canhão a pólvora. Os orientais se anteciparam aos mesmos avanços posteriores do acidente no início da humanidade e foi mesmo há cerca de 6000 anos quando coincidentemente a língua humana se desenvolveu juntamente com o registro da história pelos sumérios na sua escrita cuneiforme. O oriente foi primordialmente domesticar as colmeias para extração das abelhas o mel e se dedicaram ao aprimoramento da mente dando muita importância ao treinamento mental do subconsciente através da contemplação silenciosa do recolhimento para ouvir a voz interior e treinar o autoconhecimento o auto-controle mental iniciando um caminho completamente diverso daquele trilhado no ocidente pois treinar a mente e obter autoconhecimento exige muitos anos de preparação e condicionamento mental. no oriente se desenvolveu técnicas de condicionamento do corpo como o yoga e respiração aeróbica ayurvédica, acupuntura, relaxamento e controle mental e muitas técnicas milenares e isto exige um esforço e dedicação para poucos pois consome muito tempo e treinamentos especiais. Não fazem distinção entre humanos e animais com relação a transmutação da alma, pois os orientais acreditam na intercambiabilidade das almas entre as vidas através da passagem da alma migrando nos momentos da morte e do renascimento entre os seres vivos livremente e de modo intercambiável nesse moto-perpétuo e recorrente como parece serr o caso da serpente no gênesis conversando com EVA no hinduísmo existe a possibilidade mesmo de um mosquito não ser hostilizado por que qualquer mosquito poderia ser eventualmente o portador de uma alma anteriormente migrada de um ser humano ou de outro animal. o que é o sopro de uma vida é o elan Vital que está em toda a natureza. O ser humano é apenas uma forma temporal encarnada ou reencarnada de uma alma compartilhada pelo universo segundo a compreensão oriental. esta visão de mundo espiritual do hinduísmo possui muitos graus de sofisticação e faz parte de toda uma doutrina holística que busca a harmonizar toda a natureza. a vida em qualquer tipo de forma sempre é uma instância temporal da alma o quê carrega consigo todas as vivências no ciclo eterno o ciclo eterno da alma só aparece na Bíblia a partir de João e de Jesus com os fariseus cultuavando algo já parecido na crença da regressão pela ressurreição dos mortos lá nas profecias de hades que era o fundo da sepultura chamado de inferno. Aos poucos vamos assistindo ao processo de criação de novas variações de novas seitas e de novos variações de religiões e doutrinas porém ao mesmo tempo o mundo religioso está convergindo para alguns princípios comuns Graças aos conceitos cada vez mais reforçados e baseados na espiritualidade da alma cada vez mais o núcleo básico dos fundamentos doutrinários de cada vez em maior número de religiões em todo o mundo converge para um centro comum o que é cerne espiritual oriental. nunca antes se falou tanto no mundo espiritual visto em todas as religiões o mundo espiritual é o mundo das coisas que não se vê. o mundo espiritual é o mundo das coisas que não se veem por isso os orientais fecham os olhos e entram em contato com todas as forças espirituais as quais foram preparados para esta comunhão interior. durante todo o período dos patriarcas hebreus não houve essa vidência no acidente com o mundo espiritual no mundo das coisas que não se veem, somente após a ressurreição e da ascensão de Jesus o ocidente teve que acreditar sem poder ver. As coisas espirituais são familiares a linguagem dos seguidores das religiões orientais desde muito tempo. Quando precisaram cruzar o Rio Jordão ou o mar vermelho ou quando caía o Maná do céu ou quando a mulher com fluxo tocou nas vestes de Jesus nós do ocidente presenciamos as forças espirituais se manifestando diante de nossos olhos somente assim as pessoas acreditavam nesse mundo espiritual no ocidente religioso colapsado pelo materialismo mas nem todas as pessoas! Agora neste momento estamos tendo que reaprender a viver neste mundo invisível da espiritualidade e a acreditar simplesmente em forças que não podemos ver nem tocar. Essa experiência no mundo espiritual precisa ser naturalizada tanto quanto no mundo oriental se fez e sempre fizeram, talvez tenhamos que reaprender os rituais de preparação da mente para penetrarmos no mundo espiritual da mesma forma que é conseguido pela prática e religiões do mundo antigo e lá do oriente.